Sábado, 23 de Agosto de 2008

Ferias de Verao


Isto passou-se num verão e como costume pensava eu que o ia a passar muito bem com os meus amigos, mas logo me dei conta que não era isso que iria a passar ,pois os meus pais esse verão decidiram fazer uma viajem de 15 dias só para os 2 e como não podiam me levar decidiram levar-me a casa da minha avó que ficava no interior fiquei muito chateado porque era uma aldeia muito pequena e não tinha jovens da minha idade porque todos viviam na cidade e não teria nada para fazer lá,pelo que disse aos meus pais que não queria ir e que ficava na casa de um amigo que me tinha convidado a ficar lá mas eles não deixaram dizendo que não iria incomodar ninguém e que á muito que não via a minha avó assim fazendo-lhe um pouco de companhia e assim no dia programado lá fomos nós para a aldeia da minha avó..Apos 2.30 horas de viagem lá chegamos e estava ela já á nossa espera á porta de casa veio até ao carro para nos cumprimentar ,eu já não a via á uns 2 anos o (ROSA) de 57 anos de estatura média um pouco gorda com umas mamas enormes e um cu de ficar pasmado pelo tamanho mas eu nem se quer olhava para ele dessa maneira na altura e chateado como estava muito menos ela veio e deu-me muitos beijos e dizia que estava muito crescido e bonito eu sorria e só pensava no dia de me ir embora. No fim de almoço os meus pais lá se foram embora dizendo para não dar muito trabalho e ajudar a avó no que ele pedisse avó dizia que ia-mos passar muito. E assim lá se foram eles e eu fiquei a tratar da minha mala no meu quarto a casa de minha avó não é muito grande tem 2 quartos uma sala uma cozinha e só uma casa de banho .Nessa noite jantamos e falámos um pouco de tudo desde os meus estudos até aos amigos e amigas depois disse que ia me deitar pois estava cansado da viagem só então é que me dei conta que não tinha televisão, bem fui á minha mala e saquei umas revistas porno que um amigo me tinha emprestado comecei a passar as páginas e foi vendo que nessa revista era só de mulheres de 50+ nunca tinha pensado nesse tipo de mulher até aí mas estava-me a dar um tesão incrível principalmente aquelas mulheres mais velhas com tetas enormes e conas bem peludas e gordas, bem vim-me umas 3 vezes pelo menos aquilo das velhas estava-me a dar um tesão incrível já bem tarde adormeci todo roto de tanta punheta.

Bem no dia seguinte já sabem uma vontade de mijar enorme pois de tanta punheta claro, bem lá me levantei e fui para a casa de banho e pelo caminho reparei na erecção enorme que tinha debaixo dos boxeurs mas como tinha tanta vontade de mijar nem tive o trabalho de enfiar umas calças ,ao chegar á porta da casa de banho sai de lá a minha avó e sorrindo me diz bom dia já de pé tão cedo e abraça-me dando-me um beijo na testa ao fazer isso as suas mamas ficaram encostadas ao meu peito e sentia aquilo tudo contra mim se já não bastava o tesão que tinha com a vontade de mijar com aquilo tudo ainda cresceu mais e ficando virada para a frente e tocando de leve a zona da barriga de minha avó no seu vestido de dormir algo transparente deixando ver alguma coisa do seu sutiã creio que se deu conta mas não largava e dizia como era bom ter-me lá em casa. Bem lá entrei na casa de banho e descarreguei tudo e pensava no que se tinha passado não dando grande caso ao ocorrido. Vesti-me e fui tomar o pequeno-almoço na cozinha sentamo-nos de frente e lá começamos a comer até que ela deixa cair uma colher para o chão e eu disse que a apanhava ao agachar-me vi que ela tinha as pernas toda abertas na bata que vestia devido ao calor que fazia, pude ver perfeitamente as suas cuecas brancas e largas isso deixou-me um pouco excitado, na parte de tarde fomos visitar umas amigas dela onde ela me apresentava como seu neto a elas eu só admirava as mamas enormes que algumas tinhas e andei todo dia de pau feito tendo que andar a esconder o tesão das velhas aí vi o tesão que as mulheres velhas me davam. O jantar passou normal falando e vendo um pouco te televisão na sala passado algum tempo disse-lhe que ia dormir pois tinha sono mas o que tinha era uma vontade enorme de me masturbar a pensar naquele dia nas amigas de minha avó e claro na minha avó masturbei-me como um louco estava excitadíssimo e vim-me vezes sem conta sempre com a imagem de mulheres mais velhas e de minha avó na cabeça adormeci todo melado Pela manhã claro vontade enorme de mijar e tesão enorme, lá fui eu para a casa de banho e ao passar na sala vinha a minha avó para a casa de banho também quando ela me viu abraçou-me e como no dia anterior o meu pau claro entesou mais ainda mas agora saltando dos boxeurs quase fiquei com medo que ela me disse-se alguma coisa pois era mais que obvio que ela sentia a minha pica a rosar o seu corpo mas para meu espanto ela em lugar de soltar ainda apertou mais o seu corpo contra o meu, e quase caio de costas quando a meu pau salta para fora ficando em cima do seu vestido bem junto á sua cona e e e ela abriu as pernas o meu pau deslocou-se para o meio e ela apertou a minha pica e começou a apertar mais e a mover –se lentamente com aquilo quase que me venho ,ficamos ali uns segundos assim e como se não tivesse passado nada ela me diz para ir á casa de banho que ela iria preparar o pequeno, quando me largou vi uma mancha na camisa de dormir bem junto á sua cona olhei para a minha pica e como não me tinha vindo vi que só podia ser da cona dela que estava molhada, corri para a casa de banho onde me masturbei como um louco com o que se tinha passado e nem acreditava na quilo tudo. Fui tomar o pequeno almoço com medo que ela me dissesse algo mas nada e durante o dia nem tocou no assunto passando normal, na mesma noite estava-mos vendo televisão quando reparei que ela adormeceu de pernas abertas, eu naquela posição não via nada então atirei uma moeda para o chão e aí vi que ela não tinha cuecas e fiquei um bom bocado a ver aquela cona bem negra cheia de pêlo e não se via mais nada a não ser pêlo, já não podia mais e disse em voz alta que ia dormir fui para o meu quarto onde me masturbei até ficar com a pica vermelha de tanto tocar punheta.

Ela não saía da minha cabeça toda a noite e não dormi quase nada de tanto excitado que estava. Acordei de manhã com ela a bater á porta para me acordar pois tinha adormecido saltei da cama e abri-lhe a porta ,o sol dava na sua camisa de dormir e dava para ver a silhueta do seu corpo ,ela disse bom dia e deu-me um abraço e um beijo na testa ,claro a minha pica saltou como uma mola e aí ela tornou abrir as pernas ,mas aí ela fez uma coisa que me deixou louco de tesão e espanto ao mesmo tempo pegou na minha pica e retirou-a dos boxeurs puxou a saia para cima e e as cuecas a baixo e colocou a minha verga bem na sua cona ,só o toque daquela cona peluda nela quase que me vinha ao mesmo tempo que tentava que a penetra-se começou-me a beijar na cara toda até as nossas bocas e línguas se juntaram, não conseguia meter dentro dela então levei-a para a cama onde lhe abri as pernas e puxei as cuecas fora aí via aquela cona enorme bem gorda com uns lábios enormes (talvez de ter tido 7 filhos) o meu tesão era enorme o meu coração saltava quase do peito ,levei as minhas mãos até ás suas mamas e saquei-lhe o casaco e a camisa que escondiam um sutiã enorme para segurar umas mamas bem gordas e grandes já descaídas devido à idade claro, tirei-o e comecei ,logo a mamar naqueles bicos grandes e rosados chupei até não puder mais então ela pegou na minha cabeça e empurrou para baixo onde eu comecei a lamber e a chupar aquela cona até ela ficar vermelha e toda molhada .Aí ela perguntou-me se era virgem eu respondi se meter os dedos na cona e apalpar mamas contava ela sorriu e perguntou se queria perder com ela eu claro que disse que sim, aí ela mandou-me ir para cima dela, então ela pegou na minha pica e meteu dentro da cona dela e mandou-me que começa-se a meter e atirar devagar pois já não tinha sexo é muitos anos.Com meia dúzia de investidas vim-me logo dentro dela mas não parei pois via na sua cara que ela estava a começar a ter prazer perdi a conta a quantas vezes me vim ela tinha sémen a sair por todos os lados da cona aguentei até ela começar a gemer e o seu corpo a contorcer-se do orgasmo que estava a ter, caí para o lado dela na cama onde fica-mos um bom bocado a falar do que se tinha passado e que nunca ninguém poderia saber e que se eu quisesse podia-mos fazer sempre que possível eu disse que adoraria ser amante dela .O resto das féria passamos a ter sexo várias vezes ao dia e claro passaram bem rápido .Agora temos sexo sempre que ela vem a nossa casa ou nas férias sempre que estamos juntos .

loveolders1@hotmail.com


publicado por Contos dos Leitores da Atrevida às 19:15
link do post | comentar | favorito

.CONTOS

.pesquisar

 

.Fevereiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28


.Posts recentes

. Ferias de Verao

.Arquivos

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds