Domingo, 9 de Novembro de 2008

Sessao GAY


Tenho 29 anos,sou Português e esta história é real e aconteceu à cerca de 3 meses!!Combinei um encontro com um homem de 35 anos através de um chat na net,para irmos para casa dele...Encontramo-nos num café em Telheiras e depois subimos para sua casa,pusemo-os logo à vontade,fomos tomar um duche e depois começamos a ver um filme gay na cama dele,até que tocaram à porta, ele foi abrir e eram 2 amigos dele,ele convidou-os para entrar!!Fui apresentado como sendo um amigo especial!!
Eu fiquei envergonhado, pois estava já estava nu e reparei que eram os 3 muito intimos,além disso só tinha tido experiencias gay apenas com uma pessoa e já estava a imaginar no que aquilo ia dar...A vergonha passou a tesão, pois já estavamos todos em cima da cama e eles a despirem-se.
Nesta altura já estavos todos com tesão do filme e da situação e o meu amigo cuspiu para a mão e começou a acariciar-me o pau e eles faziam o mesmo um com o outro...Disse-me para me deitar e começou a lambe-lo e logo de seguida a engoli-lo,outro começou a lamber-me as mamas,eu já estava doido de tesão...Enquanto ele o engolia senti o dedo do meu amigo a entrar no meu anus e a esfregar lubrificante,abri as pernas,pois estava doido de prazer...Na altura pensava que ia ser penetrado,mas foi um deles q me pos um preservativo e se sentou em mim,os movimentos lentos enfiavam o meu pau todinho dentro dele,enquanto sentia meu amigo me lambia as mamas...Qd estava quase a vir-me ele saiu e o meu amigo puxou-me as pernas para cima e penetrou-me de uma forma como jamais esquecerei, bem lento e fundo,pus a mão para sentir se ele tinha camisinha e tinha!Do meu lado a mesma situação mas com violencia e ofensas,eu só gemia de prazer e pedia mais...Nesta altura paramos e eles trocaram,foi o outro q me possuiu,tinha um caralho bem + grosso e era + violento,mas eu delirei...O meu amigo veio-se dentro do outro e abrandou...Eu nem mexia no meu pau,pois n me queria vir já para aquele momento de prazer durar +!!Paramos e o meu parceiro do momento me perguntou se eu queria ter 2 no cu!Eu disse q podiamos experimentar e se eu ñ gostasse paravamos...
Lubrifiquei bem toda a zona, um deles deitou-se por baixo de mim e enfiou (Eu estava de costas para ele), o meu amigo agarava-me nas costas para eu ñ cair para trás e o outro veio (Que tinha umpau + pequeno, mas bem grosso) pela frente e enfiou, ñ foi fácil, pois quando entrava escorregava mto, eu limpei um pouco a zona das nadegas e já deu melhor...Primeiro foi uma dor que me fez perder o tesão, mas depois disso foi um prazer inesquecivel, diziam-me q estavam quase a vir-se e começei a bater o pau, ñ precisava de me agarrar pois o meu amigo segurava-me...Vim-me poucos segundos depois e eles demoraram um pouco +!!Foi uma explosão de prazer sentir aqueles paus a virem-se dentro de mim, enquanto o meu cu ainda latejava!!Ficamos parados, o meu coração estava a 1000 , depois fomos tomar duche!!Eu tinha o meu cu todo aberto e molhado e os musculos todos duridos...Entretanto tive outros 2 encontros,mas só com o meu amigo...Mas qualquer dia combinamos outra sessão a 4!!
publicado por Contos dos Leitores da Atrevida às 00:14
link do post | comentar | favorito
Domingo, 14 de Setembro de 2008

O amigo Policia ( Gay )


A alguns dias atrás, num domingo, recebi uma chamada de um amigo que polícia e namora com uma amiga nossa de faculdade. Ele estava meio triste, disse que precisava de falar, pois tinha tido uma discussão com a namorada e como ela era muito minha amiga ele queria que eu o ajudasse a reconciliarem-se. Eles namoravam há quase um ano, e de vez em quando chateavam-se e acabava por sobrar para mim pois tinha de falar com a Carolina. Confesso que sempre achei o Vasco muito giro, moreno claro, 30 anos, 1.87m, com um corpo de deixar as mulheres malucas. Eu sou um rapaz super discreto, não dou nas vistas, tenho 25 anos, também sou um rapaz bonito, e nunca tentei nada com ele, pois sempre respeitei a Carolina. Naquele dia estava em casa sozinho à espera do Vasco e passados uns 20 minutos o ele chegou. Estava visivelmente tonto, e disse-me que tinha bebido a tarde toda, que estava triste por causa da discussão deles. Começamos a falar para ver se eu o animava e ao mesmo tempo assistíamos a um jogo que passava na TV.

Ofereci-lhe uma cerveja e ele aceitou, conversa vai, conversa vem e o Vasco havia ficado mais alegre. Quando acabou o jogo, mudei de canal, e estava a passar um anuncio daqueles chats por telefone, e começámos a falar sobre o assunto. Ele disse que não acreditava que pudesse ser possível conhecer mulheres bonitas pelo chat, quando eu lhe respondi que não sabia se isso era possível pelo telefone mas que eu sempre conheci miúdas giras pela Internet. Ele ficou curioso, e chamei-o para irmos ver as fotos das miudas que conhecia pela net, ele ficou muito interessado e perguntou-me se podíamos entrar nalguma sala para ele ver no que dava. O Vasco não tinha Internet em casa e as poucas vezes que acedia era no trabalho quando tinha tempo. Entrámos numa sala dum site que costumo frequentar e logo algumas miúdas começaram a teclar com ele. Depois começaram a pedir foto, mas ele dizia que não tinha, e como tenho máquina digital, ele pediu-me se tiraria uma foto para que ele pudesse mandar para elas.

Eu disse-lhe que o fazia sem problema, e tirei algumas fotos, e sugeri que tirasse também algumas mostrando o corpo. Ele ficou meio receoso, mas disse que alinhava, e foi logo tirando a camisa. No início ele ficou meio com vergonha, mas depois foi ficando mais à vontade. Já tínhamos tirado fotos dele de cara, depois sem camisa, e sugeri que tirasse algumas de boxers, mas sem mostrar a cara. Como estávamos sozinhos em casa e os meus voltavam tarde pois tinham ido visitar uns amigos, convenci-o a ficar só de boxers na sala onde poderia tirar umas fotos bem porreiras. Já que ele se mostrou tão interessado, ao menos fazíamos uma coisa como deve de ser. Fiquei a observar aquele Deus Grego com aquele corpo definido e bem tratado como seria de esperar de um polícia. Não tardou em começar a imaginar o tamanho do pau por baixo daqueles boxers pretos que ele vestia. Nesse momento comecei a dar uma de fotógrafo, e pedia para ele fazer pose, e ia clicando e ele cada vez mais à vontade. Notava-se que se sentia excitado porque no fundo estava a dar uma de sensual mesmo que fosse somente para a máquina. A coisa foi aquecendo, e a dado momento pedí-lhe que fizesse de conta que estava a tirar os boxers ao qual ele atendeu prontamente, e quando me dei conta, ele já estava totalmente nú. Acabei por começar a brincar com ele, perguntando se ele ia mostrar aquele pau murcho às miúdas que o iriam gozar. Ele então perguntou-me se tinha alguma revista pornográfica que logo eu iria ver o tamanho do pau que ele tinha. Dei-lha, e para meu espanto, ele ia vendo a revista e o pau ia ficando cada vez maior ao mesmo tempo que ele o ia massajando.

Comecei a fotografar de perto, de todos os ângulos até que se deitou no sofá. Só sei que num determinado momento, ele pegou na minha mão e colocou-a no seu pau, puxou-me e colocou-me a boca até o engolir todo. Não sei se me sentia a rebentar de tanta excitação com o que se estava a passar se me sentia louco por estar a trair a Carolina, mas sinceramente, no momento não deu para pensar muito nisso. No início recusei, mas acabei por ceder. Na realidade não fazia a minima ideia do que lhe estava a passar pela cabeça mas o quer que fosse, era bom. Ele agarrou-me pelo cabelo e movia-me a cabeça à medida do prazer que estava a sentir. Entretanto, atirou-me para o sofá, arrancou-me a camisa e os calções que vestia deixando-me só com os slips enquanto roçava o pau entre asminhas coxas. Eu não sabia o que fazer, ele estava a dominar-me sem que eu tivesse feito grande coisa. Mordia a nuca, beijava-me as costas, apertava-me o abdómen e aquilo estava a deixar-me louco. Ele então, com toda a sua força física, pegou nas minhas mãos, colocou para trás, segurou com força, e com a outra mão puxou os meus slips para baixo. A seguir, cuspiu no meu rabo e começou a penetrar-me. Antes que conseguisse penetrar-me, fui a correr ao quarto buscar um preservativo o qual lhe coloquei com a boca. Segurava-me firme enquanto me penetrava, seus 19cm entravam de uma forma tão excitante, que eu já nem sabia se queria que ele parasse ou não. Ele fodia-me muito bem.

Pos-me de quatro, lubrificou mais um pouco, e enfiava sem dó, sentia-lhe os tomates a bater-me no rabo, e isso excitava-me ainda mais que ele estar dentro de mim. Ele dizia que nunca tinha comido um cú, nem de homem nem de mulher mas que estava adorar comer-me todo. Ficou uns 10 minutos até se esporrar todo para o meu peito. Eu não acreditava que aquele homem, hetero (ou não!), lindo, bem dotado e namorado da minha melhor amiga tinha feito aquilo. Fomos tomar um banho, e durante o duche ele chupou-me todo, o que o deixou surpreendentemente cheio de tesão a ponto de me quer comer outra vez. Depois disso ele foi-se embora, mas antes deu-me um carinhoso beijo na boca como se fossemos namorados. Ele acabou por se reconciliar com a minha amiga. Mas o importante, é que sempre que eles se chateiam, ele acaba por vir falar comigo, e acaba sempre por acontecer uma foda como a nossa primeira. Tomara que eles se chateiem muito.

publicado por Contos dos Leitores da Atrevida às 16:16
link do post | comentar | favorito

.CONTOS

.pesquisar

 

.Fevereiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28


.Posts recentes

. Sessao GAY

. O amigo Policia ( Gay )

.Arquivos

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds