Quinta-feira, 2 de Outubro de 2008

De madrugada à porta do meu prédio



Sexta feira,noite muito quente tipica de verao, cerca das 3horas da madrugada, estava eu descansadinho na minha cama a preparar-me para dormir, nisto ouço um automóvel a estacionar à porta do meu prédio, curioso espreito pela janela...........

Para meu espanto o carro era me familiar, e antes que recebe-se uma sms ou um telefonema, desci.

Chegado cá abaixo já me espera a Elisa, de mini saia preta, meia liga preta, bota cano alto de salto bem alto como eu adoro!
Sem me deixar sequer dizer uma palavra encosta-me à parede com uma violencia meiga um pouco selvagem, como só ela sabe, beijando-me com fúria e desejo não contido. Subindo minha mão pela sua coxa,até lhe chegar bem na sua rata já molhadinha como eu gosto......(hummmmmmmm sem roupa interior, mas que bela surpresa). Enquanto a masturbo desaperta-me os botões das calças, pegando logo de seguida no meu pau já bem duro de tesão e enfia-o bem fundo dentro dela.

Louco como estava nem pensei se alguem estaria à janela do prédio em frente ou se alguém sairia do meu. Continuando com aquela louca foda, com a elisa já gemendo de prazer, encostei-a à parede levantando-lhe uma perna para a poder penetrar bem mais fundo. A minha vontade era lambe-la todinha e pensei ser ali, mas nisto surgiu um transeunte, paramos, fiquei dentro dela, abracei-a e sussurrei-lhe ao ouvido "quero comer-te essa coninha toda, anda comigo". Ainda com as calças meio desapertadas puxeia-a para as traseiras do predio. Aninhei-me e chupei-a mesmo ali, levantodo-lhe uma perna e metendo-lhe um dedinho no cu.

Antes que se viesse na minha boca, pois pelos gemidos e as pernas tremulas avizinhava-se um valente orgasmo.

Levantei-me, virei-a e fodi-lhe o cu enquanto a masturbava de forma rapida e forte, esfregava-lhe aquela cona e quase sentia os meus dedos arderem. Não resisti e vim-me naquele cuzinho tão perfeito que me põe mais louco que mil dvd´s de sexo hardcore! Se pensam que acabou por aqui desenganem-se! Ela não me deu descanso e aninhou-se pondo-me de novo com o pau bem duro enquanto ora lambia ora sugava ora passeava a ponta da lingua atrevida e sabia pelos meus recantos e milimetros mais sensiveis! Sentia a pele do meu pau esticar-se tanto de tesao que já ardia, os meus colhões já pesavam tanto que parecia que não me vinha há uma duzia de dias.

Esta mulher põe-me tolo e perco a noção do tempo e do espaço, ela mamava duma forma tão doce e atrevida que parecia que o ia engolir duma só investida. Implorei para que parasse mas ela ao contrario acelerou. Senti as pernas tremelicarem e antes de me vir quis sentir-me dentro dela. Aquela cona estava de novo, ou ainda, tão molhada que o meu pau deslizou, senti-o bater-lhe nas paredes do utero e parei. Parei dentro dela para a enlouquecer, uma forma de vingança gostosa digamos. Foi a vez dela, implorou para que a fodesse toda com furia de leão, mas em vez disso retirei o meu pau de dentro dela e ela abocanhou-o de novo. Não aguentei mais e gozei na boca dela, de seguida fi-la vir-se na minha tambem. hum aquele suco dos deuses que me vicia mais e mais.

Não percebo como pode existir homens que tenham nojo do gozo duma mulher. Uma boa cona é uma boa cona, não vamos discutir agora as más. Ainda fico com tesão dorido quando me relembro desta noite de verão. Mas nunca é tarde para se repetir. Depois de a Elisa ler a história, pode ser que...pode ser que surpreenda de novo. Assim espero ansiosamente.

publicado por Contos dos Leitores da Atrevida às 17:48
link do post | comentar | favorito

.CONTOS

.pesquisar

 

.Fevereiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28


.Posts recentes

. A caminho do Hotel

. De regresso a casa

. A Rainha da noite...

. Passagem de Ano a 3

. Leitura em dia

. Uma Estranha no café..

. ...

. Fodi a amiga da minha mul...

. Eu e o Pastor Alemao

. Broche no Trabalho

. Paragem inesquecivel

. Os gemidos do quarto ao L...

. Paragem inesquecivel

. Primos da minha Mulher

. O meu homem a dias

. Ferias nos Açores

. Desejos GAY

. Como eu já tinha contado ...

. O desafio

. EU Mais minha Mulher e Ou...

. Conto erotico de Natal

. Conto erotico de Natal

. O sonho

. A Frincha da Porta eu Ent...

. Amiga Carente

. Uma Mulher ...

. Divinal...com imenso praz...

. Sessao GAY

. Bom Menage

. No Bar onde Trabalhei

.Arquivos

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds