Quinta-feira, 11 de Setembro de 2008

Mais um Trabalho !


Tinha mais um projecto entre mãos, de uma senhora, já na casa dos 45 anos, que quria montar um SPA.
O seu marido é também empresário, passa muito tempo fora, e Maria (chamemos-lhe assim), queria ter alguma ocupação.

Maria, tinha como já disse 45 anos, não sendo uma beleza de mulher, é muito simpática, cabelo e olhos castanhos, cerca de 1.60m e aí uns 60/65kg. Um peito ajeitadinho, foi retocado com recurso ao silicone, e um cuzinho arrebitadinho.

Faltavam 2 dias para a inauguração, estava tudo, quase pronto, e embora a minha parte do projecto fosse a financeira, o porjecto foi uma especie de chave-na-mão, em que ela apenas decidiu sobre como queria.

Como era normal, Maria telefonou-me a pedir se passava por lá pois, queria acertar os ultimos promenores relativos à inauguração.
Lá fui ter ao local onde ela estava à minha espera.

Entrei, fomos ver como tudo estava, e no final fomos até ao escritório para acertar mais alguns promenores.

Como as coisas estavam todas encaminhadas, Maria, acabou por levar a conversa um pouco para o campo pessoal.
Lá se foi queixando que o marido, estava estava sempre ausente, e que ainda não sabia se ele ia estar na inauguração porque estava fora do país.
A conversa foi desenrolando, e eu a dizer k era complicado e que sabia o que era não ter tempo prar o lazer, pois andava ocm muito trabalho, o que levou a que ela se oferecesse pra me fazer uma massagem.

Depois de hesitar, pois não queria dar trabalho, ela levantou-se veio por tràs de mim e começou a massajar-me os ombros, pelo que já não tinha como recusar.

Disse-me para me por à vontade, para tirar o casaco e a camisa, pois ia ser o primeiro e receber cuidados do SPA. Deitou-em numa marquesa e começou a massajar-me as costas.
embora fosse massajando as costas, ia descendo sempre mais um pouco e começava a, naõ massajar, mas claramente e apalpar-em o rabo. Continuei sem reação. Em seguida pediu que me virasse, ao que lhe fiz a vontade. Foi começando pelo tronco, e tal como anteriormente, foi aos poucos descendo mais.. até que me toca no pau... ela já começava a dar sinais, quando lhe toca foi automático e ela cresceu, ficando ainda mais teso. Apercebendo-se disso, olhou para mim sorriu e disse. "Podes estar descançado, naõ faço nada que não queiras..."
E em seguida deu-me um beijo... a minha primeira reação foi perguntar. " é mesmo isso que quer? Afinal é casada!"
"Casada eu? Quase só no papel, chego a passar meses sem sexo, mas se não queres...", eu respondo " Que por mim pode estar à vontade e que só a quero ver satisfeita.

Em seguida começa a beijar-me e vai acariciando o meu corpo. Pega no meu pau, começa a lambe-lo e vai massajando... pergunta-me:
"Estás a gostar?". eu: "se estou..." Acaba de me tirar as calças eu já estava todo nu o meu pau já estava teso e ela: "Belo pau! Acho que vou gostar muito de o ter dentro de mim!" Mais uma vez eu respondo: "Se é isso que quer os desejos são ordens."
Ela continua e confesso que só por aquele inicio já prometia, era seguramente uma das melhores mamadas, ia chudando o meu pau, lambendo e acariciando. Eu digo-lhe: "PAra quem diz fazer pouco sexo está uma maravilha... mas estou quase a vir-me! É melhor trocarmos um pouco..." ao que ela cedeu.
Comecei por despi-la lentamente, enquanto ia beijando o seu corpo, nas mamas dmorei-me mais um pouco, depois continuei a descer, a rata já ia sendo preparada com caricias dos meus dedos, que entre caricias lá ia metendo o dedo e ela ia soltando pequenos gemidos.

terminada a descida, cheguei aulea cona, que já estava bem humida e cheia de tesão. Embora tivesse alguns pelos, embora cuidados ( o que não me agrada muito) depois da mamada que me tinha feito só tinha mesmo de retribuir... passei a lingua opr aquela e estava a saber-me muito bem...continuava a trabalhar com os dedos que iam entrando lenta e levemente naquela rata ja molhada. Maria ia gemendo, via-se que estava a gostar. perguntei-lhe: " há quanto tempo não fazias isto?" Respondeu-me: "Não sei be , já lá vai algum tempo, talvez 3 meses pelo menos." eu, repsondo: " o teu marido sabe o que anda a perder? Está a ser uma das melhores fodas que já dei..." mais uma vez sou surpreendido com a resposta (não por duvidar das minhas capacidades, mas era estranho que com a sua idade respondesse o que respondeu) " PAra mim está também a ser uma das melhores, o meu marido, não faz, nem gosta de ndad disto, e as unicas 2 vezes que o fiz, teve de ser como agora, traindo-o..."
Depois de lhe ter lambido be maquela rata, disse-lhe para passarmos a fase seguinte, pedi-lhe o preservativo, Maria pegou nele e foi ela quem me pos... até niss conseguiu deixar-me ainda mais maluco... tudo o que queria era comer aquela rata.
Disse-me para me sentar numa cadeira. Sentei-me e ela sentou-se em cima de mim, de frente para mim segurando no meu pau, apontou-o à sua rata e enfiou-o... logo com uma penetração profunda ao que os 2 não resistimos a soltar um gemido alto. Começou a cavalgar em cima de mim, ia rolando enquanto eu me entretinha com as suas mamas... ia acariciando e beijando-as, a espaços ia também dando beijos na boca, mas como aquilo era mais desejom estes eram muito poucos.
Maria ia alterando, ora com penetrações mais profundas e vigorosas, ora com movimentos mais lentos em que quase só a ponta da cabeça entrava naquela rata. "Estás a deixar-em louco... continua assim..." ela: "Gostas? então espera que ainda está no inicio... ainda pode ser muito melhor!" Eu: "Começo a ficar no ponto... se continaus assim voou vir-me não tarda.", ela: "podes vir-te... esta ainda é a primeira do dia, vias puder vir-te mais vezes..." Eu respondo:"por mim tudo bem se é isso que queres, mas agora quero trocar." ela: "Vamos então a isso!", levantamo-nos os 2, Maria apoia-se n encosto do sofá, coloca uma perna sobre o seu assento e pede-me: "come a minha rata assim por trás." Com as pernas abertas, deixando por isso a sua rata totlamente aberta pra mim limitei-me a fazer o que me pediu. Pr enquanto a comia por tràs, enquanto isso ia apalpando os seu corpo, inde as mãos fugiam mais para as mamas e o cu. Enfiei um dedo no cu e ela: "Podes meter o dedo à vontade até gosto assim, mas não mais do que isso. Se for mais vai doer e não quero." Eu: " se é asim que queres é assim que tens!" Continuo a comê-la por trás e vou metendo um dedo naquele cu... sem duvida era uma das melhores fodas que dava.
Ela diz-me: "eu esotu quase a vir-me e tu como estás?" eu:"estou como tu... já não me aguento muito mais..." ela: "então vamos terminar de outra maneira... senta-te novamente." Sento-me e ela senta-se por cima de mim desta vez de costas para mim, aponta mais uma vez o meu pau à sua rata e enfio dentro dela. desta vez não há carinhos para ninguem... começa a cavalgar em cima de mim, com movimentos fortes e vigorosos, em pouco tempo venho e ela também...

Depois de terminar-mos, sento-me no sofá e ela senta-se no meu colo. Ficamos ali uns minuto sem que alguem dissesse alguma coisa. Quando alguém voltou a falar, foi Maria, que me pergunta: "tens palnos para esta noite" - "Não respondo eu." - "E moras sozinho" - "sim moro sozinho" - "Que me dizes a ajntarmos os 2 e a comermos a sobremesa em tua casa?" Eu só tinha uma reposta possivel... "Depois disto é o minimo que posso fazer por ti..." - "Minimo? Eu é que já não o fazia há muito tempo, por isso também foi um "favor que me fizeste..."

O resto da noite foi o que podem imaginar.

Se quiserem contactar-me

angel_devil_web@hotmail.com

publicado por Contos dos Leitores da Atrevida às 22:08
link | comentar | favorito

.CONTOS

.pesquisar

 

.Fevereiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28


.Posts recentes

. A caminho do Hotel

. De regresso a casa

. A Rainha da noite...

. Passagem de Ano a 3

. Leitura em dia

. Uma Estranha no café..

. ...

. Fodi a amiga da minha mul...

. Eu e o Pastor Alemao

. Broche no Trabalho

. Paragem inesquecivel

. Os gemidos do quarto ao L...

. Paragem inesquecivel

. Primos da minha Mulher

. O meu homem a dias

. Ferias nos Açores

. Desejos GAY

. Como eu já tinha contado ...

. O desafio

. EU Mais minha Mulher e Ou...

. Conto erotico de Natal

. Conto erotico de Natal

. O sonho

. A Frincha da Porta eu Ent...

. Amiga Carente

. Uma Mulher ...

. Divinal...com imenso praz...

. Sessao GAY

. Bom Menage

. No Bar onde Trabalhei

.Arquivos

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds