Sábado, 9 de Agosto de 2008

A Tia Joana


Eu sei que este conto não tema conotação sexual de muitos excelentes contos que eu já li aqui, mas é história de como eu achei a minha felicidade. Sou o Jorge tenho 22 anos, pratico musculação, sou moreno com o cabelo castanho enfim um jovem normal da minha idade. Quando fiz os 19 anos tive de sair de casa em Lisboa para ir estudar em Castelo Branco, e por sorte a minha mãe tem cá a morar uma irmã mais nova chamada Joana. Esta minha tia Joana era solteira quando vim para cá morar com ela.

Ela adora divertir-se, e não queria prisões dai ela sempre ter namoricos mas nada de sério. A minha tia Joana é gordinha mas é uma mulher lindíssima. Tem uns olhos esverdeados, um cabelo negro ondulado lindo, lábios carnudos, um par de mamas enormes, e ainda por cima é simpática, muito comunicativa…enfim para mim é um sonho de mulher, e ainda por cima é só 6 anos mais velha do que eu. Eu sempre me senti atraído pelas suas formas físicas e pela sua personalidade, e bem desde que fui morar com ela ainda mais gostava dela. Um certo dia, pouco tempo depois de eu me mudar para Castelo Branco saímos a noite onde ela me apresentou aos seus amigos, e deu bem para ver que ela é a alma daquele grupo.

E eu próprio tornei-me amigo deles, da Catarina, do Pedro, do João e da Rute. Com a Catarina, apesar de me dar bem e gostar de todos, sempre tive uma empatia especial, e ao fim de uns tempos estava a falar com a Catarina e notei que a minha tia não tirava os olhos da gente. E comentei o caso com a Catarina. Ela disse então que só eu não percebia que a minha tia estava apaixonada por mim, que ela já tinha notado isso nos olhares que me eram lançados pela minha tia. Eu disse que tal não era possível, pois ela era minha tia, mas para mim aquela notícia era maravilhosa. Então a Catarina disse que me iria provar que ela tinha razão. Agarrando-me por um braço saímos do café, e fomos para um pequeno jardim que havia em frente, e quando nos sentamos num banco, ela disse-me: “Beija-me na boca que a Joana está a olhar para a gente”. Eu sem esperar fui beijado na boca pela Catarina e reparei que a tia Joana saiu precipitadamente do café, sem esperar por mim para irmos para casa como sempre fazíamos.

Então tive a certeza, e senti-me na nuvens…ela sentia algo por mim. A Catarina sorriu e disse que a intuição dela não a enganava,e para eu não perder tempo e ir atrás ela. Eu fiquei um pouco atrapalhado e despedi-me da Catarina e corri para a casa da tia Joana. Quando lá cheguei a tia Joana já lá estava. Estava na sala e perguntou qual a razão de eu ter chegado tão cedo. Eu não inventei desculpa nenhuma e disse que já tinha era chegado um pouco tarde, mas que ainda esperava chegar a tempo.

Ela fez uma cara de espanto, e eu declarei-me a ela…disse-lhe tudo que tinha na alma. Então ela teve uma reacção que eu não esperava e começou a chorar…fiquei tipo petrificado sem saber mesmo que fazer…mas ela então aproximou-se de mim e beijamo-nos loucamente. De seguida começamos a despir a roupa e eu vi-a nua… se eu tinha um tesão grande então eu parecia explodir…ela baixou-me os boxeurs e viu o meu pau todo erecto e ficou admirada com o comprimento e grossura do mesmo, mas não se atrapalhou…pôs-se de joelhos e começou a mamar no meu pau…e eu agarrava-a pela cabeça e fazia-a chupar bem fundo.

De seguida fizemos um 69 louco onde ela me chupava o pau e os colhões e eu com a minha língua explorava a cona ela com sofreguidão. Eu sempre imaginara ela a fazer-me uma punheta a espanhola com aquelas mamas enormes, e nesse dia realizei essa minha fantasia, até que não aguentei mais, e abri-lhe as pernas deixando aquela cona rapada a mercê do meu mastro, e comecei a enfiar a cabeçorra do meu pau. Ela gemia e soltava gritinhos de dor mas pedia para eu enfiar mais …então comecei a enfiar mais e mais mas sempre devagar, até sentir que a cona dela estava adaptada ao tamanho do meu pau e dei uma estocada que entrou o meu pau todo nela. Ela soltou um grito enorme e comecei a cavalgar aquele corpo maravilhoso…as mamas dela mexiam-se imenso a cada vez que eu dava estocadas na sua cona…ela começou então a apertar me a cintura com as pernas, e com as mãos arranhava-me as costas…parecia um animal selvagem, e isso excitava-me cada vez mais…ela a pedir para fuder cada vez mais depressa e fundo…bem eu a tentar aguentar para não me vir, mas não aguentei e vim-me dentro dela.

Mas ela não me deixou tirar o meu pau dentro dela e pedia-me para continuar a fude-la e eu não sei como continuei…ate que nos viemos os dois num orgasmo tão intenso que pensei que me iria dar uma coisa e morrer ali. Quando sai de cima dela fiquei sem forças para nada. Tive de descansar um bocado. Finalmente tinha feito amor com a mulher que eu amava. Depois nessa noite fizemos amor mais umas vezes, e passamos a viver como um casal. Quando contei aos meus pais eles não aceitaram ao princípio mas agora já o fizeram.

Que remédio casei-me com a tia Joana…a Joaninha como eu agora lhe chamo, e sou de certeza o homem mais feliz do mundo.

publicado por Contos dos Leitores da Atrevida às 15:15
link do post | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.CONTOS

.pesquisar

 

.Fevereiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28


.Posts recentes

. A caminho do Hotel

. De regresso a casa

. A Rainha da noite...

. Passagem de Ano a 3

. Leitura em dia

. Uma Estranha no café..

. ...

. Fodi a amiga da minha mul...

. Eu e o Pastor Alemao

. Broche no Trabalho

. Paragem inesquecivel

. Os gemidos do quarto ao L...

. Paragem inesquecivel

. Primos da minha Mulher

. O meu homem a dias

. Ferias nos Açores

. Desejos GAY

. Como eu já tinha contado ...

. O desafio

. EU Mais minha Mulher e Ou...

. Conto erotico de Natal

. Conto erotico de Natal

. O sonho

. A Frincha da Porta eu Ent...

. Amiga Carente

. Uma Mulher ...

. Divinal...com imenso praz...

. Sessao GAY

. Bom Menage

. No Bar onde Trabalhei

.Arquivos

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds