Sexta-feira, 30 de Maio de 2008

Fodendo 1 Mulatinha



Há muito que queria foder com uma mulata.
Por isso telefonei para uma menina dos classificados e lá fui.
Encontri uma mulata de Angola, 23 anos, peitos de grande volume, mamilos espetados que me deixaram cheio de vontade de os chupar.
Com um corpo bem tratado e cheio de curvas provocantes, perguntou-me o que procurava.
Disse-lhe ao que vinha, sorriu e prometeu que não me iria arrepender.
Depois dos assuntos da praxe, lavadinhos e chieo de vontade de provar aquela mulher sexualmente estimulante, deitei-me e deixei-a começar a me excitar ainda maid do que já estava.
Deitou-se ao meu lado e beijou-me o corpo todo, depois desceu e começou a chupar-me o caralho (com camisinha) num ritmo lento e apertando com força os lábios, quase me arrancando a cabeça.
Estava a delirar, quando acelerou o ritmo da mamada senti um prazer subir-me pelo corpo acima, deixei-a chupar-me durante largos minutos até que a vejo subir para cima de mim e enterrar o meu caralho todo pela sua cuninha rapadinha e bem cheirosa.
Senti-a cavalgar em cima de mim como se o mundo fosse acabar naquele instante, a sua cona engolia-me o caralho e depois dava-lhe espaço para voltar a puxá-lo para dentro de si com mais e4 mais força.
Deitei-a de lado e comecei a brincar com o seu clitoris, senti-a corresponder e pediu mais, sentei-me à sua frente e meti-lhe um dedo na cona enquanto contuava a estimular o seu clitoris mais e mais forte, depois meti outro dedo na coninha toda molhada e passado alguns minutos toda ela estremeceu.
Voltei-a de costas e esfregue-lhe um pouco de creme do cuzinho bem redondo e senti que se dilatava para receber o primeiro dedo. Continuei a esfregar-lhe o clitoris enquanto o segundo dedo entrava também. Fodi assim a boa da mulata sentindo os meus dedos desaparecerem dentro dela, a sua cona tão molhada engolia os três dedos que nadavam nos seus lábios vaginais.
Tirei os dedos do cuzinho e senti-o fechar, ao mesmo tempo encostei a cbaça do caralho naquela abertura fantástica e forcei a entrada, sentia-a apertar um pouco e depois descontrair, perguntei-lhe se podia meter tudo de uma vez e quando disse que sim de uma estocada senti-me bater no fundo, o suspiro que escutei encheu-me mais ainda de tesão e comecei lentamente a entrar e sair daquele cu que se abria para mim e me entesava todo.
Aumentei o ritmo até sentir o calor e o chweior a sexo inundarem o quarto, pedi-lhe que esfregasse o seu clitoris e ela assim fez, continuei a dar-lhe com muita tesão dentro daquele cu que se abria e engolia o meu caralho e depois o apertava até quase sufocar.
A mulatinha introduzia 2 dedos na coninha e senti-los a bater no meu caralho p+or dentro estava sendo tão bom que decidi parar e deitei-me ao lado dela, beijei-lhe os peitos, chupei-lhe os mamilos até os ver arrebitar e pedir mais, comecei a brincar de novo com o seu clitoris e introduzi um dedo na sua cona. A resposta foi um gemido e meti mais um, comtinuei entrando e sainda daquela cona toda molhadona, e meti mais um dedo e mais outro. Com os quatro dedos dentro dela, comecei a dar com força e fiquei a vê-la contorcer-se toda, de repente comecei a meter a mão e a beijar-lhe os mamilos, a mordê-los, a excitação da mulatinha era evidente, e com a mão dentro dela forcei o ritmo até fodê-la vigorosamente, o único pedido que me fez foi que não parasse e aasim continuei até vê-la estremecer e gemer fortemente, senti a minha mão apertada com muita força e depois alargou a cona tanto que a mão saiu quase sózinha.
Virei-a de costas e sem esperar mei-lhe de novo o caralho no cu.
Fodi-a com toda a força que tinha, aquela cena anterior tinha-me deixado louco de tesão.
Dei-lhe tanto e tanto que fiquei quase sem fôlego.
Pedi-lhe se me podia vir nos seus seios e ela disse que sim. sentei-me na mulatinha e comeceia a bater uma punheta enquanto lhe pedia que me metesse dois dedos no cu, perguntou se não preferia um vibrador e disse-lhe que sim.
Foi buscar um vibrador gigantesco, quando o vi assustei-me mas o meu cuzinho ficou muito excitado e abriu-se para o receber todo, ela passou-me um pouco de creme no cu e começou a metê-lo todo, foi uma sensação deliciosa sentir aquele aparelho enorme entrar no meu cuzinho e desaparecer até me preencher, depois começou a foder-me lentamente, tirando quase todo para fora e empurrando de novo, fazendo-me gemer e gozar como um louco, depois sentei-me com aquele monstro todo enterrado enquando a mulatinha me fodia o cu com movimentos bem ritmados.
Comecei a punheta de novo e passados alguns minutos vim-me tido em cima dela e gozei como nunca.
Comecei a sair para me limpar e ela puxou-me de novo ontra a sua barriga e perguntou-me se gostei, enquanto contibuava a foder-me o cu com aqueles moviementos que me enciam de gôzo e desejo de foder mais e mais.
Disse-lhe que adorei e ela disse-meque eu era como ela, que gostava de sexo.
Marcámos para outro dia e vou quer ainda mais desta mulatinha deliciosa.
Estranhei o facto de nunca me ter dito que tinha que me despachar, que isto e aquilo não podia ser, etc, etc.
Não sou um frequentador mas as vezes que foui sempre deparei com este tipo de raparigas.
~Desta vez conheci um animal sexual e voltarei para repetir tudo de novo. O meu caralho e o meu cuzinho estão com saudades da mulatinha deliciosa.
publicado por Contos dos Leitores da Atrevida às 21:58
link do post | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.CONTOS

.pesquisar

 

.Fevereiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28


.Posts recentes

. A caminho do Hotel

. De regresso a casa

. A Rainha da noite...

. Passagem de Ano a 3

. Leitura em dia

. Uma Estranha no café..

. ...

. Fodi a amiga da minha mul...

. Eu e o Pastor Alemao

. Broche no Trabalho

. Paragem inesquecivel

. Os gemidos do quarto ao L...

. Paragem inesquecivel

. Primos da minha Mulher

. O meu homem a dias

. Ferias nos Açores

. Desejos GAY

. Como eu já tinha contado ...

. O desafio

. EU Mais minha Mulher e Ou...

. Conto erotico de Natal

. Conto erotico de Natal

. O sonho

. A Frincha da Porta eu Ent...

. Amiga Carente

. Uma Mulher ...

. Divinal...com imenso praz...

. Sessao GAY

. Bom Menage

. No Bar onde Trabalhei

.Arquivos

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds