Sexta-feira, 23 de Janeiro de 2009

Os gemidos do quarto ao Lado


A uns dias atras fomos os dois passear, e ficamos a dormir em Castelo Branco. Nessa noite quando estava-mos ja para quase a dormir ouvimos no quarto ao lado barulho de alguem a chegar. Passado pouco tempo comecei a ouvir gemidos, e que gemidos. Ela gemia alto e em bom som pois ouvia tudo. Comecei a ficar excitado, e tesão ja estava dificil de conter, mas a Bela ja dormitava e eu ja não conseguia, ate parecia que ía estourar de tanto tesão que sentia. Tinha de me aliviar, tinha de foder tambem. Eu bem que tentava acalmar sem acordar a Bela. Comecei a tocar uma punheta. Esporrei-me copiosamente. No outro lado estava tudo mais calmo, e pensei que iria agora adormecer mas enganei-me, logo no quarto ao lado começououtra vez a festa. E que festa. Cama deles batia na parede, ela gemia, o macho do quarto ao lado chamava-lhe nomes e dizia para não parar, e quem ja estavaoutra vez mal era eu. Não aguentei e comecei a acariciar as grandes mamas da Bela e ao mesmo tempo meti uma mão por dentro do pijama dela para lhe acariciar a cona. Bela começou a mexer-se e acabou por acordar dando-me um raspanete, mas eu disse que ja nao aguentava e contei porqué. Ela pôs-se á escuta e logo começou a ouvir tambem os gemidos. Não demorou nada e ja a Bela se encontrava tambem excitada com os gemidos daquele casal ao lado. Bela logo me pediu que a lambesse toda. Não me fiz de rogado e logo pode ver como ela estava molhada. Que cona boa, que sumo maravilhoso ela tinha, como eu adorava lamber-la toda. Bela agora gemia. Gemia e de que maneira. Passado pouco tempo ouvimos bater á parede. Era o outro casal. Mas nada disseram, foi como a dizer agora quem ouve somos nós. Fodi a Bela com um entusiasmo medonho. Bela veio-se de tal maneira que ate a cama molhou e eu esporrei-me abundantemente, nem sei como tinha tanta langonha nos tomates. Quando acabamos começaram eles e nos a ouvir. Quando acabaram começamos nós e assim foi a noite toda. No dia seguinte quando nos levantamos e íamos a sair eles tambem iam para pequeno almoço. Qual não foi meu espanto. Era um casal que já conhecia. Conhecia o homem, era caçador como eu e ia para a mesma caçada. Rimo-nos, tomamos o pequeno almoço juntos, elas ficaram as duas num dos carros a conversar enquanto nos homens fomos caçar e nesse dia á noite como ficava-mos ambos para outra caçada fizemos uma festa a quatro...

publicado por Contos dos Leitores da Atrevida às 21:56
link do post | comentar | favorito

.CONTOS

.pesquisar

 

.Fevereiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28


.Posts recentes

. A caminho do Hotel

. De regresso a casa

. A Rainha da noite...

. Passagem de Ano a 3

. Leitura em dia

. Uma Estranha no café..

. ...

. Fodi a amiga da minha mul...

. Eu e o Pastor Alemao

. Broche no Trabalho

. Paragem inesquecivel

. Os gemidos do quarto ao L...

. Paragem inesquecivel

. Primos da minha Mulher

. O meu homem a dias

. Ferias nos Açores

. Desejos GAY

. Como eu já tinha contado ...

. O desafio

. EU Mais minha Mulher e Ou...

. Conto erotico de Natal

. Conto erotico de Natal

. O sonho

. A Frincha da Porta eu Ent...

. Amiga Carente

. Uma Mulher ...

. Divinal...com imenso praz...

. Sessao GAY

. Bom Menage

. No Bar onde Trabalhei

.Arquivos

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds