Terça-feira, 17 de Junho de 2008

1º Vez C/1 Homem


Desde sempre gostei de usar roupas femininas. Sempre que podia vestia as roupas da minha irmã mais velha, às escondidas é óbvio. Ela era um pouco mais pequena do que eu, o que fazia com que as roupas me ficassem bem justinhas tal como gosto. Achava que me ficavam perfeitas até porque, ironia do destino, desde sempre tive umas pernas e rabo "bem feitos" demais para homem... Qualquer CD, a partir de uma certa altura, tem o (também) secreto desejo de "sair do armário" e expor-se de qualquer forma.

Foi precisamente o que aconteceu por volta dos meus 16/17 anos. Um dos meus amigos tinha uma garagem e costumávamos (éramos 8) encontrar-nos lá quase todos os dias e cada um de nós tinha uma chave. Havia uma aparelhagem de som, tv, mesa, cadeiras e um sofá. Também costumavam aparecer umas amigas mas com menos frequência. Como cada um de nós tinha uma chave, a liberdade de entrar e sair era total. Aproveitei então uma tarde que sabia que eles estavam em aulas ou explicações para dar azo ao desejo de me vestir de mulher noutro sítio que não a casa de banho ou o meu quarto. Levei um saco com umas sandálias salto alto, meias pretas, fio dental e um mini vestido vermelho. Depois de me vestir , o prazer que me deu foi inexplicável.

Estava com uma tesão louca e só apetecia masturbar-me o que acabei por fazer. Repeti a experiência por duas vezes, mas o que aconteceu na última mudou o rumo dos acontecimentos. Quando me estava a despir, o P.(com 18 anos na altura) entra de rompante na garagem e apanha-me de "vestido na mão" ainda com as meias, o fio dental e as sandálias calçadas. Ficámos uns segundos (que pareceram uma eternidade) especados a olhar um para o outro e a primeira reacção dele foi rir às gargalhadas. Para disfarçar, também esbocei um sorriso mas o meu mal estar era evidente. De referir que eu naquela altura ainda era virgem mas ele já tinha tido algumas experiências com raparigas. Depois do choque inicial reparei que ele me começou a olhar de uma forma diferente e comentou que estava a gostar daquilo que estava a ver, o que me deixou num misto de excitação e de sem saber o que dizer. A luz estava difusa e ele, aproximando-se de mim, disse que gostava de me ver melhor e ao chegar ao pé de mim faz uma festinha carinhosa no meu rabo, o que me deixou com a pernas a tremer.

Bem no fundo, o que aconteceu a seguir era o que eu mais queria naquele momento. A minha primeira experiência com um homem. Calmamente, P. agarrou-me por trás, encostou-se e começou a esfregar-se lentamente no meu rabo que sentiu pela primeira vez um pau bem duro mesmo dentro das jeans. Pediu que me sentasse numa cadeira e lhe tirasse as calças. Acedi de imediato ao pedido e, mesmo a tremer consegui tirar-lhe o cinto, desapertar as calças, abrir o zíper e comecei a acariciar-lhe o pau duríssimo ainda dentro das cuecas.

Baixei-lhas e comecei a masturbá-lo devagar para sentir aquele caralho duro a latejar na minha mão. Enquanto o masturbava pediu-me para o por na boca. Ainda hesitei mas como era o que eu queria mais naquela altura fi-lo com a condição de não se vir na minha boca ao que ele acedeu. Sem experiência, chupei o melhor que pude e conseguia sentir todo o prazer que ele estava a ter naquele momento. Pelo meu lado, ter aquele caralho na minha boca era a realização de um sonho por demais repetido.

Quase no fim, tirou-o da boca e veio-se na minha cara com gemidos de prazer. Depois de "aterrarmos", ainda incrédulos, perguntei-lhe o que é que ele ia fazer em relação aos nossos amigos, se lhes ia contar o que tinha acontecido. A resposta foi surpreendente para mim: tinha gostado tanto e como queria repetir não ia dizer nada a ninguém. Foi bom, repetimos, e foi ele também que me penetrou a primeira vez, o que repetiu várias vezes.
publicado por Contos dos Leitores da Atrevida às 23:37
link do post | comentar | favorito

.CONTOS

.pesquisar

 

.Fevereiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28


.Posts recentes

. A caminho do Hotel

. De regresso a casa

. A Rainha da noite...

. Passagem de Ano a 3

. Leitura em dia

. Uma Estranha no café..

. ...

. Fodi a amiga da minha mul...

. Eu e o Pastor Alemao

. Broche no Trabalho

. Paragem inesquecivel

. Os gemidos do quarto ao L...

. Paragem inesquecivel

. Primos da minha Mulher

. O meu homem a dias

. Ferias nos Açores

. Desejos GAY

. Como eu já tinha contado ...

. O desafio

. EU Mais minha Mulher e Ou...

. Conto erotico de Natal

. Conto erotico de Natal

. O sonho

. A Frincha da Porta eu Ent...

. Amiga Carente

. Uma Mulher ...

. Divinal...com imenso praz...

. Sessao GAY

. Bom Menage

. No Bar onde Trabalhei

.Arquivos

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds