Sábado, 6 de Setembro de 2008

Traiu-me no Autocarro


Quinta-feira, mais um dia de trabalhoMas com menos horas, pois já tinha acordado tarde, não havia tempo para mais nada se não me despachar. - José, não vai haver mais festas durante a semana, prometi a mim mesmo!!! Tenho 40 anos, e sempre gostei de me reunir com os amigos, casei cedo e acabei por perder certa liberdade, então que o meu escape era os amigos! Casei cedo, com a mulher que para mim é a mais bela do mundo, chama-se Lúcia, uma mulher atraente, que apesar dos seus 36 anos, consegue manter seu corpo como se tivesse 20 anos.
Eu sempre cumpri com a minha obrigação, e nunca lhe faltou nada! O que mais atrai nela, é sem duvida seus cabelos, que apesar de castanhos, fogem para o avermelhado. Nunca, mas nunca tivemos problemas de desconfianças, pois tínhamos muita consideração em nós mesmos para poder trair.Sou o que se chama de homem de sorte. Até um certo dia, que nessa mesma Quinta-feira.Não posso acusar a minha mulher de nada, nem sequer ficar chateado, pois também tenho culpas na história.Mas passo a explicar como tudo aconteceu. Nessa Quinta-feira, depois de acordarmos tarde Eu e minha mulher Lúcia decidimos que não haveria tempo nem para o pequeno-almoço, teríamos que ser rápidos. Os miúdos teriam de ir para a escola sozinhos, e nós despacharmo-nos!!! Mas o mal dos males, foi o carro estar com bateria em baixo.Era apenas o que faltava. Nem tive tempo para pensar em como arranjar, teria que ir trabalhar de autocarro. E assim foi, minha mulher pegou em suas coisas, e rápido se apressou a sair comigo para a paragem do autocarro! A hora de pegar já tinha passado à algum tempo, as ruas começavam a ficar vazias, e os autocarros a passar com mais frequência, e ainda bem. Nem 10 minutos esperamos, entramos logo em um autocarro. Para meu espanto, meus cálculos estavam errados, eram quase 9 horas, e estava cheioCheio o suficiente para termos de ficar de pé, e ainda por cima em más condições! Crianças a berrar, velhos a tossir, sem dúvida um ambiente que não estava a habituadoAinda por cima calor, pois estávamos em Junho!!! Precisava verdadeiramente de algo para me distrair. Reparei em Lúcia, muito calma, com um vestidinho às flores, que iam até seu belo joelho!!! Quanto mais a olhava, mais de perto via suas formas corporais!!! Sempre que se mexia, podia ver seu vestidinho a entrar no rego de seu cú, sempre com fio dental ela.Mas era assim que eu gostava! Apetecia-me mil e uma coisas naquela hora, mas nem uma poderia fazer. Muita gente entrava, muita gente saia, e quase todos eles passavam por entre nós!!! No meio daquela gente, nem parecíamos casados, ou conhecidos sequer, pois toda a gente ia colada uns nos outros. Não tirava a vista do cu de Lúcia, era algo divinal, ver todas aquelas formas. Até que me distraio para uma velhinha passar e quando dou por ela, estava um sujeito coladíssimo a Lúcia, não liguei, na verdade todos íamos apertados. Mas quando vejo sua mão a encostar à cintura dela muito de leve estive quase para ir lá e afasta-lo, mas queria ver quais suas intenções!!! Sua mão sobre a cintura de minha mulher, descendo cada vez mais, até encostar de leve a mão em seu cu. Fiquei passado, mas lembrei que podia não ser de propósito, decidi esperar!!! Mais gente a sair do autocarro, outro tanto a entrar, e quando recupero total da visão do local, vejo ele colado sobre o cu de Lúcia com a sua mão! Estava passando em todo o local, apertando aquele e metendo a mão no rego por cima do vestido!!! Fiquei fodido, minha vontade era ir lá e dar um murro no sujeito! Mas e Lúcia, porque não reagiria?? Foi por isso que decidi esperar! O sujeito finalmente tira a mão de seu cu, mas rápido passa em sua barriga e encosta-se sobre sua nuca, e lhe dá um beijo. Eu não queria acreditar, estaria ele ameaçando-a de morte? Não vi nada que o indicasse, Lúcia continuava normal.Reparo que o sujeito logo se afasta uns centímetros e logo passa a mão em seu pau, que por sinal deveria já estar a latejar de tesão!!! Ele pega na suave e branca mão de Lúcia e leva-a a apalpar o seu pau, que embora por cima das calças tivesse já bem formado! Consegui ver tudo, e Lúcia para meu espanto apalpa mesmo o pau do sujeito, mas rápido tira sua mão!!! Eu já estava a ferver com aquela situação, e ainda fiquei pior quando ele agarra ela pela cintura, e a cola nele. Logo de seguida a beija no pescoço. Eu definitivamente não estava vendo aquilo. Ele com suas mãos na cintura de minha Lúcia, começa a bombar de vagarzinho, mas notava bem o quanto o sujeito estava gostando!!! Eu cada vez me afastava mais, mas sempre vendo tudo o que acontecia!!! Lúcia se segurava ao barão como o fez em toda a sua viagem, mas desta vez tinha mais uma razão!!! Podia ver as formas de seu cu, seu vestido a entrar totalmente em seu cu, e aquele sujeito tirando o máximo partido da situação!!! Até que ele para, e eu pensei que aquilo tivesse acabado, estava pronto para ir pedir explicações!!! Mas logo a seguir vejo que não.Ele a levanta sua saia até à cintura e rápido se cola nela. Vi bem que ele desapertou suas calças e deitou para fora seu pau!!! A partir daqui, Lúcia estava mais tensa, via-se pela expressão, mas tentava sempre manter sua aparência!!! Ele depressa começou a bombar nela, era o previsto naquela altura. Muito devagar e cautelosamente, ele estava-a comendo e desfrutando de minha mulher!!! Por alguma razão eu não consegui me mexer, não tinha reacção! E o pior é que cada vez queria ver mais. Há limites para tudo, e eu pensei que tivesse chegado ao limite, mas enganei-me. O sujeito que parecia decido a bombar até se satisfazer, olhou para trás e fez sinal para mais 2 homens de aproximarem. Um era alto como o que estava dando na Lúcia, o outro era médio, mas todos se colaram em volta dela! Eu não queria acreditar, andaria Lúcia nestas andanças mais do que hoje? Tinha-se esquecido que eu estava ali? Que se passava? Perguntas para as quais não tinha resposta.O sujeito que estava a bombar continuou, e o mais pequeno foi para a sua frente apalpando-a e colando-se em suas mamas!!! Colocando suas mãos na cintura, vai por baixo da saia e tira suas cuecas, descendo por suas penas e beijando-as muito discretamente. Lúcia a levanta seus pés para que as cuecas não fiquem no chão, e rapidamente o sujeito as apanhas!!! O terceiro sujeito já estava passando mão nas pernas de Lúcia, e vendo o que realmente não queria, ele beija-a, e Lúcia corresponde com o beijo!!! O sujeito que está por trás cola-se ainda mais, e noto que estava a gozar dentro da minha mulher!!! Logo rapidamente recompõe-se, e noto só ele a fechar as calças! Rapidamente o segundo e mais alto sujeito de todos os 3 a puxa para sua frente e lhe agarra na cintura de frente, e a levanta-a um pouco!!! Encostado a um lado do autocarro, com Lúcia em suas mãos, os outros dois rapidamente taparam a vista impedindo assim olhares curiosos! Aproximei-me cuidadosamente, e através dos poucos espaços que aqueles 2 estavam a tapar, pode ver minha mulher quase no colo de frente para aquele sujeito, com as pernas ligeiramente abertas, a saia puxada um pouco para cima, Lúcia estava apanhando forte e feio daquele desconhecido. Pode vê-la sem o ar informal ou intelectual, agora sem vista de ninguém Lúcia estava desfrutando à séria. Reparei que com aquele movimento, um seio acabou por sair de seu vestido, sendo logo metido na boca daquele que a comia sem medo!!! O soutien também já tinha desaparecido& Quando dei por ela, até eu estava alterado.Estava gostando!!! Meu pau estava grande e com vontade, podia senti-lo!!! Lúcia largava gemidos abafados e muito baixos, mas na verdade, aquele vai e vem que ela estava tendo prazer, isso garanto eu!!! Demorou apenas mais um estantinho para que Lúcia goza-se.Podia ver na expressão, era minha mulher fazia quase 10 anos, e aquela expressão era dela a gozar!!! Ele pouco tempo faltou, gozou dentro dela, como eu esperava!!! Rapidamente saiu, e se recompôs, Lúcia fez o mesmo, passou a mão em seu cabelo, ajeitou seu vestido, e estava pronta para retomar seu local, quando aparece o terceiro e mais baixo elemento batendo uma, que se vem rápido nas pernas da minha mulher, e limpa o pau em seu vestido!!! Os 3 deram uma risada, apalparam-na, e lhe deram um beijo. Foi a ultima vez que os vi!!! Ela se recompôs limpando suas pernas, ajeitando seu vestido para que não se notasse suas mamas. Não falamos todo o caminho.Mas sempre que olhava para ela, via aquelas pernas molhadas, ela suada, imaginava aquela rata cheia de porra de desconhecido, me dava ainda mais tesão do que o que já tinha.Finalmente, a paragem pretendida, saímos e fizemos o caminho até ao local de trabalho, estava louco com aquilo tudo, não conseguia pensar em outra coisa sem ser imaginar toda aquela cena. Foi quando que segui meus instintos!!! Peguei nela, e a arrastei um pequeno descampado, por atrás de uns arbustos, desapertei minhas calças, encostei-a sobre um muro, e encostei meu pau naquele vestido. Que sensação! Podia sentir aquele cu molhado, passava meu pau naquele rego, até que a levantei seu vestido, e investi com toda a força!!! Nunca tinha fodido assim, ela gemia, apesar de tudo, estava a gostar, era a terceira vez, no máximo a segunda, coisa que ela nunca aguentara. Mas naquele dia estava a gostar!!! Eu tive o melhor, mais satisfatório e rápido orgasmo da minha vida. Ao penetrar aquela rata completamente molhada, usada e abusada!!! Retomamos o caminho.Eu só perguntei o porquê, e ela também. O porque que não a fui tirar daquela situação. Na verdade nem eu sei. Acabamos por em casa prometer que nada assim voltaria a acontecer! Quanto ao resto, o nosso sexo melhorou bastante, até porque ficamos mais cooperativos em festas onde adoro ver minha mulher se exibindo, atraindo todos os homens.
Mas não passa disso.
Ou passa?
publicado por Contos dos Leitores da Atrevida às 20:01
link do post | comentar | favorito

.CONTOS

.pesquisar

 

.Fevereiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28


.Posts recentes

. A caminho do Hotel

. De regresso a casa

. A Rainha da noite...

. Passagem de Ano a 3

. Leitura em dia

. Uma Estranha no café..

. ...

. Fodi a amiga da minha mul...

. Eu e o Pastor Alemao

. Broche no Trabalho

. Paragem inesquecivel

. Os gemidos do quarto ao L...

. Paragem inesquecivel

. Primos da minha Mulher

. O meu homem a dias

. Ferias nos Açores

. Desejos GAY

. Como eu já tinha contado ...

. O desafio

. EU Mais minha Mulher e Ou...

. Conto erotico de Natal

. Conto erotico de Natal

. O sonho

. A Frincha da Porta eu Ent...

. Amiga Carente

. Uma Mulher ...

. Divinal...com imenso praz...

. Sessao GAY

. Bom Menage

. No Bar onde Trabalhei

.Arquivos

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds