Sábado, 21 de Junho de 2008

Tenho que ser liberal


Sendo eu uma diabrura que me meto com todas as mulheres solteiras, casadas, viuvas, da familia ou nao, fico muitas vezes com um peso na consciencia pois minha mulher nao o merecia. Da-me tudo na cama, e um bom pedaço, com 30 e poucos anos,, sobre o gordinha, umas mamas 42 e sempre pronta para mim.
A verdade e que eu ate para a praia de nudismo eu ia para ver se encontro mais alguma coisa e para ver.
Ate que um dia decidi tentar-lhe dar um presente. Leva-la a praia de nudismo para ela tb poder ver mais pilas (todas as mulheres gostam). Depois de a convencer e chegados la pus-me nu ao q ela disse:
- Tu disseste q nao era preciso nos por-mos nus.
Respondi:
- Eu pus pq quis e tu so te pons se quiseres. Por mim, estas a vontade, pois ve bem que ta tudo nu aqui a volta.
Nao estava muita gente. 2 homens sozinhos e 3 casais.
Passado um bocado fomos a agua e parece q foi combinado, todas as outras pessoas tambem foram para a agua. Ela olhou durante o seu banho e disse:
- Ate estou envergonhada, tudo nu e eu vestida.
Nao disse nada, fui por tras dela e tirei-lhe a parte de cima do bikini sem qualquer resistencia e disse-lhe para tirar a cueca. Ela asssim o fez. Fiquei eu com o fato de banho na mao. Ja havia mais dois homens sozinhos que tambem ja estavam no banho. eramos agora 4 casais e + 4 homens. Estavamos todos num rais de 10 metros quadrados. A minha mulher rechonchuda, toda nua a passear-se no meio de mais pessoas pela 1ª vez. 2 homens e um casal nao tiravam os olhos dela pois ela era a unica das mulheres com mamas grandes.
O tal casal (Pedro e Ana) ao passar por ela diz-lhe:
- Estava com vergonha? Com um corpo desses nao devia estar vestida nunca.
Um dos homens (Vasco) q estava so disse:
- E tao linda e tao bem feita, nao tem que ter vergonha.
A minha mulher agradeceu olhando bem nos olhos do casal e tambem do homem. Reparei que ela olhou bem para a piça do Vasco que estava a meio pau, nem murcha nem tesa.
Eu ao ver aquilo deixo-a no meio deles todos e vou levar o bikini dela para as toalhas e a minha mulher diz-me:
- Ja vais espera, a agua esta tao boa.
Eu respondo-lhe:
- Vou guardar o bikini. Ja venho. aproveita a agua e ate a companhia.
Ela ri-se da dois passos e beija-me de lingua e ao ir outra vez para a beira dos outros tres da-me um puxao na piroca. Foi gargalhada geral.
Passado um bocado fomos para o guarda vento do Pedro e da Ana a convite deles para a conversa que era banal e o Vasco acompanhou-nos. Minha mulher que e muito simpatica e esta sempre a sorrir, fazia as despesas da conversa e falava, falava.
A praia começou a ficar mais deserta. Quando olhei alem de nos 5 so estava um casal na grande marmelada ao que eu disse:
- Olhem so aqueles, eles e que estao bem.
E todos fizeram o seu comentario ao qual todos nos nos riamos e quando reparamos Pedro, o marido da Ana, estava de pau feito, e cheio de vergonha pois a minha mulher (Lili) estava a apontar e a dizer:
- Olha o Pedro, esta q nem pode e olha, olha o Vasco tambem esta precisado dum ninho.
Ana responde-lhe:
- Lili, o teu marido tambem.
Lili olha para mim a rir-se muti e começa a masturbar-me.
Todos se riem muito pois o nervosismo estava presente para todos e Ana pergunta ao Vasco se ele tambem quer assim uma festinha igual ao que ele lhe diz sempre a rir:
- Tem juizo, ja viste onde estas. depois sabes que eu nao respondo por mim.
E a minha mulher sempre atenta a tudo e para minha grande surpresa larga-me a piça e virando-se para o Vasco que estava do outro lado, mesmo junto a Lili diz:
- Vasco, entao, tao sozinho. Vem ca que eu ajudo-te.
E dito isto começa a masturba-lo e pondo-se a jeito com a outro mao recomeça a masturbar-me tambem a mim.
Pedro começa a reclamar com a Ana que afinal tambem quer ao que ela diz-lhe:
- Agora ficas a ver que eu tambem estou a ver.
Como o casal estava sentado a nossa frente virado para nos a minha Lili poem-se de joelhos sem largar as nossas duas pirocas e diz:
- Esta tudo descambado, estamos loucos, é uma autentica desbunda. Pedro da-me a tua piça quero uma na boca.
Pedro levantou-se logo e minha mulher chupa-lhe na piça. Eu começo a pensar que nao era aquilo que tinha idealizado, mas como estavam as coisas deixei-me ir. Olhei para o casal que estava na praia e eles olhavam-nos mas a senhora ja estava montada no homem e com um ritmo fortissimo.
Ana entretanto começa a chupar-me na piça e vasco poem a sua piroca ao lado da de Pedro e Lili chupa nas duas ao mesmo tempo.
Por fim Lili manda toda a gente parar e eu espantado com aquela capacidade e a vontade todo da minha mulher, e diz:
- Agora os homens sentam-se neste lado e eu e a Ana vamos fazer um 69.
Assim foi, so que Pedro nao estava a aguentar e levanta-se vai em direcção a Ana e vem-se todo na cara dela e algumas gotas na bunda da Lili, que foram lambidas pela Ana.
Lili sai de cima de Ana e coma boca toda lambusada do leite de Ana da-me um beijo de lingua e Ana faz o mesmo a Vasco. Vasco então pega na Ana e começa-lhe a meter a piça na boca, e fode-lhe a boca como se fosse uma cona, mas Lili manda-os parar e ordena:
- Já que nao ha preservativos nao ha cona nem cu para ninguem, mas vos os 3 vao-se masturbar para a minha cara e a da Ana.
E assim foi viemo-nos os 3 que nem loucos. O Pedro ja era a 2ª vez que se vinha.
Quando nos sentamos olhamos em volta pois tinhamo-nos perdido do local onde estavamos e vimos 3 homens na parte de cima da praia a virem-se tambem com as pirocas na mao ao que todos nos nos rimos e para nosso espanto vimos um outro do outro lado a tirar-nos fotos. Esperamos que sejam so para ele, pois ele fugiu logo.
Por sugestao de Ana trocamos telemoveis para um encontro num local fechado e com preservativos pois queria provar o que é levar com uma em cada um dos tres buracos (esse encontro depois voucontar-lhes).
Na vinda da praia Lili pediu-me desculpa pelo sucedido mas tinha ficado descontrolada pela tesao causada ao ver ali umas pilas tao perto dela. Eu dando-lhe um beijo disse-lhe que nao havia problema, ate tinha sido bom e q estava a pensar aceitar o convite de Ana ao que ela respondeu.
- Não sei se fazemos bem, eu nao te quero magoar. Mas a ideia da Ana de ter 3 piças nela deixou-me com vontade de também provar.
E eu disse-lhe:
- Não magoas nada, liga ja para a Ana pede para ela marcar isso o mais cedo possivel, mas com o Vasco também. E sempre que queiras nos procuramos assim uns programinhas aliciantes.
publicado por Contos dos Leitores da Atrevida às 20:47
link do post | comentar | favorito

.CONTOS

.pesquisar

 

.Fevereiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28


.Posts recentes

. A caminho do Hotel

. De regresso a casa

. A Rainha da noite...

. Passagem de Ano a 3

. Leitura em dia

. Uma Estranha no café..

. ...

. Fodi a amiga da minha mul...

. Eu e o Pastor Alemao

. Broche no Trabalho

. Paragem inesquecivel

. Os gemidos do quarto ao L...

. Paragem inesquecivel

. Primos da minha Mulher

. O meu homem a dias

. Ferias nos Açores

. Desejos GAY

. Como eu já tinha contado ...

. O desafio

. EU Mais minha Mulher e Ou...

. Conto erotico de Natal

. Conto erotico de Natal

. O sonho

. A Frincha da Porta eu Ent...

. Amiga Carente

. Uma Mulher ...

. Divinal...com imenso praz...

. Sessao GAY

. Bom Menage

. No Bar onde Trabalhei

.Arquivos

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds