Quarta-feira, 14 de Maio de 2008

Os engates da minha Mulher


Há muito tempo que tinhamos já falado em sexo a 3.
A ideia de fazer sexo com outro homem, pareceu interessar a minha mulher, ela que adora sexo.
E um dia aconteceu. Iamos a caminho de Sevilha, passar uns dias de férias que ambos tinhamos ainda para gozar. Estavamos em Abril, e o tempo estava optimo, sem fazer muito calor.
Tinhamos dormido num hotel, logo a seguir a fronteira, e quando nos levantamos disse a minha mulher para se vestir de uma maneira muito sexy.
Ela que tem um corpo excelente, quando se veste assim, fica mais do que apetecível.
E ela fez-me a vontade...quando a vi pronta, tinha vestida uma saia de cabedal bem mini, uma meias de ligas pretas e um fio dental bem reduzido. Uma camisola de lã com um decote que só lhe escondia os bicos dos peitos. E se ela tem umas boas maminhas...
Para colmatar, umas chinelas de saltos finos e altos que ela usa muitas vezes na cama.
Quando fomos tomar o pequeno almoço, a sala tinha alguns homens que deviam ser vendedores ou de negócios. Quando ela entro na sala, reparei em alguns olhares bem gulosos, que lhe comiam o corpo todo.
Mas acabamos por nos meter no carro e seguir caminho. A meio da manha, decidimos parar numa estaçao de serviço a beira da estrada. Nem sei se por acaso, parei numa zona mais afastada do parque de estacionamento, destinada mais a camiões.
Durante o trajecto, tinha-lhe falado novamente em fazermos sexo a 3, e disse-lhe na brincadeira para ela engatar um espanhol giro.
Iamos nós a sair do carro, eis que estaciona ao nosso lado um camião Tir. Ela olhou para o motorista e pisco-me o olho...
- que moço mais giro, atirou ela.
- porque não tentas? perguntei eu. E sentei-me novamente no carro. Ela abriu a porta do lado dela, e deixou ver como estava vestida. A saia estava toda puxada para cima, e viam-se bem as pernas todas e as meias de ligas, e deslizou uma perna para fora do carro, mantendo a esquerda lá dentro. Resultado, a vista devia ser fabulosa, vendo-se tudo até ao fio dental. Entretanto o motorista estava a sair do camião e logo olhou para o espectáculo. Delicadamente deu os bons dias, mas manteve o olhar bem atento no corpo dela, quer nas pernas quer nas mamas.
- Olha-lhe fixamente para o pau, atirei eu.
Ela fez-me a vontade, porque o motorista, um louro que devia ter uns 30 anos e um muito corpo atlético, se encostou a porta do carro.
A minha mulher entretanto meteu a perna para dentro e fechou a porta do carro, e abriu o vidro todo. Ele começou a meter conversa e nós lá fomos respondendo no nosso fraco espanhol. Mas ele não tirava os olhos das mamas e das pernas da minha mulher...e a dada altura fez um comentário relativamente ao que via. Ela piscou-lhe o olho e não faltou muito tempo para as maõs dele estivessem dentro do carro e metidas no decote dela, baixando-o e deixando as mamas todas ao leu, enquanto lhe apalpava as mamas com uma e as pernas com a outra. E não tardou estava a esfregar-lhe o clitoris, afastando o fio dental.
A minha mulher gemia de gozo...eu olhei em volta e não vi vivalma. Também estavamos num local mais abrigado do parque.
O espanhol tinha já aberto a porta do carro, e ela mexia-lhe no pau enquanto ele a apalpava toda. O que ela fez a seguir, deixou-me de boca aberta. Abriu-lhe o fecho dos jeens, e tirou o pau dele para fora, uma bizarma que me deixou de boca aberta. Um pau direitinho e com alguns 22 cms. Ela não foi de modas e meteu-o na boca. A mamada que lhe fez, não sei se alguma vez me tinha feito a mim...
Mas que tinha o pau dele todo enfiado na boca dela, lá isso estava, enquanto o lambia todo de cima para baixo até as bolinhas. Começou entretanto um vai vem louco, a gemer que nem uma cadela, enquanto o pau dele lhe desaperecia todo dentro da boca dela. Só ouvi um gemido rouco e forte dele, quando se estava a vir na boca dela.
Mas ela não parou e manteve-se a mamar o pau dele ainda durante bastante tempo. Quando tirou finalmente o pau dele da boca, olhou para mim a lambeu-se toda. A sacaninha tinha engolido a esporra toda dele...
Mas a cena não acabou ali, pq entretanto fomos tomar os 3 um café e umas águas e à volta ele convidou-nos a entrar no camião.
Ai é que ela gemeu e berrou até requer, porque ele foi-lhe a todos os buraquinhos, enquanto eu batia uma punheta bem batida.
Acabou a beber novamente o leite todo dele e de seguida o meu, que me estava a vir também...
O espanhol veio depois várias vezes a nossa casa, o que a deixava perdida sempre que o via entrar pela porta. Sem dúvida que a partir dali, o nosso sexo melhorou e de que maneira e entretanto já tivemos outras experiencias com portugueses.
Só quer é um pau bem aviado...
publicado por Contos dos Leitores da Atrevida às 16:57
link do post | comentar | favorito

.CONTOS

.pesquisar

 

.Fevereiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28


.Posts recentes

. A caminho do Hotel

. De regresso a casa

. A Rainha da noite...

. Passagem de Ano a 3

. Leitura em dia

. Uma Estranha no café..

. ...

. Fodi a amiga da minha mul...

. Eu e o Pastor Alemao

. Broche no Trabalho

. Paragem inesquecivel

. Os gemidos do quarto ao L...

. Paragem inesquecivel

. Primos da minha Mulher

. O meu homem a dias

. Ferias nos Açores

. Desejos GAY

. Como eu já tinha contado ...

. O desafio

. EU Mais minha Mulher e Ou...

. Conto erotico de Natal

. Conto erotico de Natal

. O sonho

. A Frincha da Porta eu Ent...

. Amiga Carente

. Uma Mulher ...

. Divinal...com imenso praz...

. Sessao GAY

. Bom Menage

. No Bar onde Trabalhei

.Arquivos

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds