Sábado, 27 de Setembro de 2008

Com o Luis


Cheguei a casa do Luís e entrei para uma sala, que estava escurecida.
Depois das apresentações, e antes que começasse uma conversa da treta, encostei o Luís contra a parede.
Abri-lhe a camisa, e procurei seus mamilos.
Apertei-os com os meus dedos.
Ele gemeu
Abri as calças, as minhas calças, e dei a ordem
Vá mama-me
O Luís ficou de joelhos acariciando o meu pau.
Porra eu disse para me mamares.
Ele sem exitar começa por meter a cabeça do caralho na boca.
Eu disse todo.
Ele vai metendo tudo.
Eu sinto o meu caralho entrar todo dentro daquela boca quente e húmida.
Isso… assim está bem.
Ele começa os movimentos de mete e tira ao mesmo tempo que me acaricia os colhões.
O ritmo é lento para o meu gosto
Com uma mão agarro no meu caralho a outra coloco na nuca do Luís.
Aguenta.
Iniciei eu os movimentos fodendo aquela boca como se fosse uma cona.
Que tesão me estava a dar entrar e sair, sentido que me enterrava tão fundo que o Luís começava com vómitos.
Antes que me viesse tirei.
Deita-te.
Ele coloca-se de 4 e eu começo por lhe meter um dedo no rabo.
Um dedo cheio de creme para lubrificar.
Ele não gemeu, e eu meto dois dedos.
Aqui ele geme
Aguenta digo-lhe eu.
Tiro e agora meto o dedo pulgar.
Aguenta tudo.
O Luís não dizia nada. Respirava fundo tentando aguentar.
Era a sua primeira vez, e estava a decorrer como ele tanto desejava.
Ser como que violado.
Ponho mais uma boa camada de creme.
Aponto a cabeça do meu caralho ao olho do cu.
Forço a entrada da cabeça
Ela entra e eu paro.
Luís gemeu bem alto
Doeu?
Sim um pouco mas mete tudo.
Empurrei sem parar ate que os meus colhões ficassem colados ás nádegas do Luís.
Lentamente vou aliviando a pressão retirando o meu pau.
Tiro ate ficar só a cabeça enterrada.
Agarro-o bem pelas ancas
Aguenta agora.
Simmmmm
Empurro de modo a entrar todo de uma só vez.
O gemido é longo… eu sei que foi doloroso.
Ele ainda geme mas eu digo.
Aguenta.
Dou duas ou três estocadas e vou-me esporrar
Tiro rapidamente
Tiro o preservativo
E digo-lhe:
Abre-me essa boquinha e recebe
Uma golfada de leite entrou-lhe pela boca dentro
Ele agora procura o meu caralho
Não quer perder gota
Bebe, bebe tudo.
Deixo-me cair na cama.
É então que Luísa a sua mulher diz.
Óptimo
Agora alem de corno és paneleiro.
Olho para ela
E ela percebendo a minha cara de quem faz uma pergunta responde-me
Corno porque quis ver-me com outro homem
Paneleiro, foi o preço que pagou para me ver foder com um amigo

publicado por Contos dos Leitores da Atrevida às 17:43
link do post | comentar | favorito

.CONTOS

.pesquisar

 

.Fevereiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28


.Posts recentes

. A caminho do Hotel

. De regresso a casa

. A Rainha da noite...

. Passagem de Ano a 3

. Leitura em dia

. Uma Estranha no café..

. ...

. Fodi a amiga da minha mul...

. Eu e o Pastor Alemao

. Broche no Trabalho

. Paragem inesquecivel

. Os gemidos do quarto ao L...

. Paragem inesquecivel

. Primos da minha Mulher

. O meu homem a dias

. Ferias nos Açores

. Desejos GAY

. Como eu já tinha contado ...

. O desafio

. EU Mais minha Mulher e Ou...

. Conto erotico de Natal

. Conto erotico de Natal

. O sonho

. A Frincha da Porta eu Ent...

. Amiga Carente

. Uma Mulher ...

. Divinal...com imenso praz...

. Sessao GAY

. Bom Menage

. No Bar onde Trabalhei

.Arquivos

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds