Terça-feira, 29 de Abril de 2008

Prazer para minha Mulher


Eu e minha mulher somos loucos por sexo, gozamos muito os dois e na cama não temos limites: fazemos de tudo.
Este momento que queremos partilhar convosco foi o que maior gozo nos deu e ainda hoje, volvido mais de um ano, gozamos á custa dele.
Eu, apesar do meu 1,80 e dos mais de 100 quilos de peso, sou sexualmente muito pouco dotado. O meu membro é pequeno e eu sinto que no extase do acto sexual, a minha mulher procura o que não encontra. Desde sempre que fico com a sensação de fica insatisfeita e que uns centimetros mais tornariam o seu prazer sublime.
Fico mais com essa certeza quando vimos filmes de sexo onde são apresentados membros enormes e eu vejo como goza e desejava ser penetrada por uma coisa daquelas.
No verão de 2003 estivemos de férias em Tavira e, como sabem, numa parte da ilha pratica-se muito nudismo. Um dos nossos passeios favoritas é ir pela praia e gozar aqueles corpos nus. Quando nos cruzávamos com homens eu, disfarçadamente, observava a maneira como ela comia com os olhos aqueles membros que apesar de murchos, revelavam ser avantajados e capaz de fazer morrer de gozo qualquer uma. Eu voltava a provocar e perguntava se não gostaria de sentir uma coisa daquelas dentro dela. Ela olhava-me com uma expressão que tresandava a desejo e meio corada respondia que adorava.
A ideia de a observar a ser comida por um individuo bem servido começou a ganhar forma e a causar-me grande entusiasmo e confesso também muita tesão.
Foi assim que num desses dias fomos fazer o nosso gozado passeio pela praia e eu decidido a fazer algo, se o momento o proporcionasse, levei comigo uma toalha de praia.
Cruzámo-nos com bastante gente, havia muita outra a apanhar sol e já bastante para norte da praia da ilha de Tavira observámos um indivíduo que sozinho se entretinha á beira mar a colher algo na areia. Apresentáva-se completamente nu, tinha um corpo atlético e o seu membro ainda que murcho era maior que o meu quando erecto.
Propositadamente encaminhámo-nos na sua direcção e a sua atenção virou-se para nós quando meti conversa acerca da apanha da conquilha. Ele estava de cócoras e á minha pergunta levantou-se e respondeu qualquer coisa a que não dei importância pois naquele momento a minha atenção estava centrada na maneira como a minha mulher lhe observava o membro.
A conversa continuou falou-se da prática do nudismo e da razão porque nós andávamos vestidos. Foi então que me enchi de coragem e lhe contei a verdadeira razão daquela abordagem, do facto de ser pouco dotado e do gozo que provocava a minha mulher o sonhar com grandes vergas
A minha mulher estava corada numa mistura de vergonha e de excitação. O cavalheiro, também porque o assunto lhe interessava, foi pondo a minha mulher á vontade elogiando a minha liberalidade em aceitar e gozar com estas situações e eu, confesso, estáva-me a sentir bastante excitado.
Não havia ninguém na proximidade e pedi se não se importava que a minha mulher tomasse o seu
membro na sua mão. É claro que a resposta foi
afirmativa e daí a nada, como resultado das massagens suaves da mão da minha mulher, aquela verga apresentava-se dura, enorme e a a causar um enorme apetite da minha mulher. A sua respiração denunciava a sua excitação e eu meti-lhe a mão por dentro da cueca do biquini e o que encontrei deixou-me louco. A minha mulher estava alagada com tanta excitação. O indivíduo imitou o meu gesto e manteve a mãom no interior da cueca da minha mulher e pelo movimento da mão verifiquei que massajava o seu clitóris.
Encontrávamo-nos os três debaixo de uma enorme excitação e eu receei perder o controle á situação e que ali, em pleno areal ele avançasse por tirar a cueca da minha mulher, que já estava suficientemente descaída para se ver a sua pintelheira bem preta.
Foi então que sugeri que nos deslocássemos um pouco para cima, para as dunas, poi ali estaríamos mais á vontade. Ali chegados e depois de ter estendido a toalha, a minha mulher colocou-se de joelhos e abocardou aquele rolo de carne que lhe enchia completamente a boca. Perante a ameaça que se não parasse o esperma iria jorrar na sua boca, deitou-se sobre a toalha colocando-se ele de joelhos entre as sua pernas que se encontravam bem abertas expondo o seu sexo em todo o seu explendor,muiuto brilhante porque se encontrava abundantemente lubrificado. Ele pegou no seu membro apontou-o áquele buraco guloso e rápidamente o vi sumir completamente dentro
da ratinha da minha mulher. O que se seguiu foi um loucura de movimentos de vai e vem gritos e gemidos. Eu gozava tanto que me vim abundantemente o que veio a acontecer logo com aqueles dois.
Depois do orgasmo retirou o seu membro também ele brilhante e saciado. Do buraco da minha mulher escorria para o anus uma quantidade abundante de esperma enquanto o seu buraco ainda abria e fechava por força das emoções que havia sentido.
publicado por Contos dos Leitores da Atrevida às 17:55
link do post | comentar | favorito

.CONTOS

.pesquisar

 

.Fevereiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28


.Posts recentes

. A caminho do Hotel

. De regresso a casa

. A Rainha da noite...

. Passagem de Ano a 3

. Leitura em dia

. Uma Estranha no café..

. ...

. Fodi a amiga da minha mul...

. Eu e o Pastor Alemao

. Broche no Trabalho

. Paragem inesquecivel

. Os gemidos do quarto ao L...

. Paragem inesquecivel

. Primos da minha Mulher

. O meu homem a dias

. Ferias nos Açores

. Desejos GAY

. Como eu já tinha contado ...

. O desafio

. EU Mais minha Mulher e Ou...

. Conto erotico de Natal

. Conto erotico de Natal

. O sonho

. A Frincha da Porta eu Ent...

. Amiga Carente

. Uma Mulher ...

. Divinal...com imenso praz...

. Sessao GAY

. Bom Menage

. No Bar onde Trabalhei

.Arquivos

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds