Domingo, 25 de Maio de 2008

INQUERITO


Esta historia e verdadeira mas não são mencionados nomes nem locais para não criar problemas a ninguem.

Um dia destes tinha chegado a casa cansado , fui directo para o chuveiro , afm de tomar um banho para relaxar. Tomado o banho demorado que é como eu gosto quando estou cansado, vesti apenas um roupão sem mais nada e preparei-me para tratar do jantar, uma vez que vivo só, estava eu nesta tomada de decisão quando tocam a porta.
Muito a contra-gosto fui ver quem era, e recebi a resposta que era um inquerito sobre consumo e habitaçao. Sem me lembrar que estava de roupão sem mais nada vestido, mandei-os entrar (era um casal de cerca de vinte e poucos anos) mandei-os sentar e eu sentei-me na frente deles.
Iniciada a explicação sobre o que era e para que era o inquerito, foi inciada a serie de perguntas.
A determinada altura reparei que a rapariga nao dizia nada de geito, pois eu sem dar por isso estava de pernas aberta e com todo o meu material a vista, embora que em descnso mas era suficiente para que a rapariga ficasse excitada.
a conversa continuou e eu compuz o roupão.
Quando estava quase no fim do dito inquerito ela pediu para ir a casa de banho, la indiquei onde era e fiquei a sós com o rapaz, que vim a saber serem namorados mas com muita dificuldade em terem um canto para eles fazerem as suas sessões de sexo. Antes dela chegar apercebi-me que tinha sido combinado entre eles a retirada dela, porque o rapaz pergunta-me se poderiam usar um do meus quartos para darem uma fodinha?, eu meio a brincar meio a serio disseque sim, mas tinha uma condiçao, eu queria participar. Entretanto ela chega e a proposta e-lhe apresentada e de imediato diz que sim mas tambem com uma condiçao, teria de ser enrabado pelo namorado, enquanto fazia sexo com ela, e depois seria o inverso, teria de enrabar o namorado ma mesma situaçao mas tinha mais só me podia vir ou no cu dela ou no dele. Nada disso foi dificil até porque tambem gosto de levar com um bom pau pelo cu, e como tinha um borracho para comer, era um petisco.
La fomos para um quarto que eu tenho que se destina quase excluivamente para essas coisas,fui buscar uns lenços preparei o frasco do gel para lubrificar todas as entradas, e começamos o rebolo.
Seriam cerca das 20 h quando chegaram e ja eram 23,30 e nos ainda na funçao.
O que eu sei dizer que embora ja tenha levado com muita carne no meu cu nunca tive um pau daquele calibre la dentro,nao era muito comprido teria erca de 17/18cm mas a grossua e que era muita , tinha a grossura de uma a garrafa de agua (de plastic0) das de meio litro, quando eu vi aquilo a bombar dentro da cona da miuda e ela deliciada pensei que iria desistir de comer a muida so para nao levar com aquela carne toda no meu pobre cu, mas na refrega da festa e quando vi ele meter tudo dento do cu da miuda, fiquei mais descansado, mas sempre com medo.
Continuando a saga, chegou a altura de eu ser a "vitima" como estava a foder a miuda a canzana e tihna o meu cu ja bem untado e ja la tinha estado um penis artificial que eu tenho e que e bem grosso , ja a cama estava feita e o dele entrou sem grande esforço, o que me deu um gozo imenso. demos as voltas todas e acabamos por e me vir no cu do rapaz e ele n boaca da namorada.
Eles foram emborac erca da 01 da manha, mas combinamos outros inqueritos.
tive uma experiencia total gostei de ser enrabado por um pau tamanho familia e a rapariga era um espanto de boa e de habilidosa para foder, ele tambem era bastante geitoso e tinha tesão para dois e repetimos a dose pois estavamos todos sedentos de prazer.
E foi assim uma noite que seria calma a ver um filme ou a navegar na net, foi uma noitada de folia e de foda onde tudo valeu.
publicado por Contos dos Leitores da Atrevida às 17:08
link do post | comentar | favorito

.CONTOS

.pesquisar

 

.Fevereiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28


.Posts recentes

. A caminho do Hotel

. De regresso a casa

. A Rainha da noite...

. Passagem de Ano a 3

. Leitura em dia

. Uma Estranha no café..

. ...

. Fodi a amiga da minha mul...

. Eu e o Pastor Alemao

. Broche no Trabalho

. Paragem inesquecivel

. Os gemidos do quarto ao L...

. Paragem inesquecivel

. Primos da minha Mulher

. O meu homem a dias

. Ferias nos Açores

. Desejos GAY

. Como eu já tinha contado ...

. O desafio

. EU Mais minha Mulher e Ou...

. Conto erotico de Natal

. Conto erotico de Natal

. O sonho

. A Frincha da Porta eu Ent...

. Amiga Carente

. Uma Mulher ...

. Divinal...com imenso praz...

. Sessao GAY

. Bom Menage

. No Bar onde Trabalhei

.Arquivos

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds