Sexta-feira, 16 de Maio de 2008

A Primeira Foda


A primeira foda
Cá tou de novo, e hoje vou-vos contar como perdi a virgindade.tinha 17 anos e achei que seria a altura de perder os três, apetecia-me foder, só pensava no que poderia andar a perder, é claro que nessa altura já me tinha masturbado muitas vezes, e via filmes de foda à brava, ata já tinha masturbado uma prima minha que me tinha pedido. Achei que tinha chegado a altura. Como tive sempre toda a liberdade, disse aos meus pais que ia para casa de uma amiga em Lisboa, e como já aparentava vinte e tal anos, em vez dos 17, foi-me fácil arranjar um quarto num hotel. Tinha sabido que havia uns clubes em lisboa onde seria possível encontrar belos homens disponíveis e discretos. Mas eu nunca pensei que seria tão delicioso como foi. O clube fica numa Rua central de lisboa e me hospedei num um hotel mais ou menos perto de lá. Para me preparar e tomar coragem comprei uma revistas pornográficas e me masturbei até, sonhando com o grande momento... Mas a realidade foi melhor que o sonho. Quando estava ainda meio zonza no salão de "repouso" do clube , em meio aquela quantidade de homens lindos e suas maravilhosas máquinas , um homem me chamou a atenção. Estava de pé, masturbando um pau já ereto e me chamava para entrar para o banho turco. Eu meio sem querer (mas é claro que queria...) fui entrando com ele. Ele era muito bonito - o tipo cinematográfico : alto, olhos verdes, e muito gostoso. Eu não vacilei em atender a seu chamado por um instinto ... feminino. E também não me fiz de rogada ao sarro que ele começou a fazer em mim, roçando aquele maraviloso pau nas minhas coxas. Eu nunca tinha sentido o pau de um homem em mim. E era demais, muito melhor do que havia imaginado... Nos beijamos longamente na boca e eu queria logo sentir aquele pau entrando dentro de mim. Foi o que ele fez em seguida. Veio por trás de mim e me penetrou com cuidado e carinho, mas com muita tesão. Eu quase desmaei. Afinal estavamos num banho turco, apenas com uma luz negra e muita , mas muita fumaça. Adorei aquela sensação deliciosa que pela primeira vez sentia com um homem de verdade me comendo. Nada de objetos ou vibradores mas um grande e gostoso pau me penetrando, sem nenhuma dor, só prazer. A dor veio quando um outro homem, de cor, resolveu entrar de socapa na festa. Estavamos em um local público, e o homem achou que eu era de todos alí. Para falar a verdade , como eu estava a fim de dar e aquela loucura toda me deixava louca de tesão - DOIS homens querendo me comer era bom demais! Mas o cara começou a dar uma de sádico e começou a exagerar na penetração. Aí o meu parceiro o afastou, coisa que adorei pois além de estar me realizando como fêmea, meu macho ainda me defendia de um sacana ! Era demais para a primeira vez. Nesse momento , resolvi sair , alegando que não estava me sentindo bem. Mas era apenas a surpresa de tanta coisa boa assim de repente. O meu parceiro me acompanhou e me convidou para uma sala privê. Vacilei um tempo, mas resolvi ir lá. Foi uma delicia. Eu e um homem a sós finalmente. Inciamos naquela posição anterior, ele me penetrando por trás, mas passamos logo para uma posição que até hoje adoro - sentado no pau do homem, ele me acariciava os mamilos e me masturbava. O vaivem do pau me penetrando, aquele cheiro de eucalipto no ar, aquele homem todo me comendo. Começou a crescer cada vez mais meu prazer, que vinham em ondas de baixo pra cima e me lançavam num mundo de prazeres imensos nunca antes sentidos e gozados. Era aquilo quue eu almejava há anos, e estava acontecendo ali, de uma forma esplendida. Eu rebolava, fazia ele me acariciar os mamilos, e me exultava de me sentir uma verdadeira femea nos braços daquele homem. Fechei os olhos para melhor sentir aquele prazer e logo explodi em um gozo maravilhoso, que vinha de dentro de mim me engolfando numa nuvem brilhante de gozo e alegria. Mas aquela transa foi tão gostosa, e tão surpreendente que reagi de maneira totalmente besta. Tão logo gozei, me levantei, e sem olhar muuto para o meu parceiro, me despedi e saí rapidamente da sala privê. Nem mesmo retribui a ele aquele inesquecível prazer que ele havia me dado... Até hoje eu relembro com um misto de alegria e pesar esta minha primeira transa com um homem.
Claro que paguei a inexperiência da primeira vez, mas foi muito bom, claro que agora, sou uma “puta” com experiência, não deixo nenhum homem plantado. Já sabes se me quiseres conhecer , ou experimentar uma foda em grupo

Gataselvagem69@yahoo.co.in

publicado por Contos dos Leitores da Atrevida às 15:13
link do post | comentar | favorito

.CONTOS

.pesquisar

 

.Fevereiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28


.Posts recentes

. A caminho do Hotel

. De regresso a casa

. A Rainha da noite...

. Passagem de Ano a 3

. Leitura em dia

. Uma Estranha no café..

. ...

. Fodi a amiga da minha mul...

. Eu e o Pastor Alemao

. Broche no Trabalho

. Paragem inesquecivel

. Os gemidos do quarto ao L...

. Paragem inesquecivel

. Primos da minha Mulher

. O meu homem a dias

. Ferias nos Açores

. Desejos GAY

. Como eu já tinha contado ...

. O desafio

. EU Mais minha Mulher e Ou...

. Conto erotico de Natal

. Conto erotico de Natal

. O sonho

. A Frincha da Porta eu Ent...

. Amiga Carente

. Uma Mulher ...

. Divinal...com imenso praz...

. Sessao GAY

. Bom Menage

. No Bar onde Trabalhei

.Arquivos

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds