Quinta-feira, 10 de Abril de 2008

Fiz surpresa ao meu marido


Olá, eu sou a Rita, tenho 30 anos, 1,60m, 70kg, cabelo pelos ombros
avermelhado, olhos castanhos claros e sou muito branca, o meu marido, o Chico
tem 34 anos, 1,62m, 55kg, cabelo castanho muito curto e olhos também
castanhos, usa barba e é morenaço.
Bem, feitas as apresentações vou vós contar uma surpresa que eu lhe fiz a
15 dias atrás.
Disse-lhe que gostava de sair com ele para namorarmos um pouco e para isso
acontecer os nossos míudos foram dormir a casa da minha sogra.
Depois de os termos ido levar, fomos novamente a nossa casa para trocar de
roupa para sair.
Disse-lhe para ele ir tomar um banho enquanto eu lhe ia preparar a roupa para
ele vestir, ele quis saber aonde iamos e com quem porque ele desconfiava que
iamos sair com mais alguem mas eu nada lhe disse.
Enquanto ele tomava banho eu comecei a preparar a surpresa, numa mochila meti
os meus brinquedos sexuais, alguns metros de corda, 2 lenços, e várias molas
da roupa e foi colocar a mochila no carro para ele não ver.
Quando entrei em casa o meu telemóvel estava a tocar. Era a Mónica para
saber se estava tudo a correr como eu queria pois ela e o marido iam fazer
parte da surpresa.
Eu e o meu marido somos muito liberais na questão da nossa vida sexual e já
realizamos muitas fantasias nossas, sozinhos é claro, porque apesar de termos
colocado um anúncio aqui no Sexyin, nunca conseguimos realizar uma fantasia
nossa que era estarmos com uma mulher (só tivemos respostas de homens) e o meu
marido com isso não concorda e nem com um casal, mas hoje ia acontecer e ele
nem inaginava.
Ele sai do banho e eu digo-lhe que a roupa estava em cima da nossa cama
(calças de ganga, uns boxers bem justos e uma camisa) para se ir vestindo e
que lhe tinha preparado um Licor Beirão para ele beber enquanto esperava.
-Então vamos aonde e com quem?-pergunta-me ele novamente.
-Vamos jantar ao restaurante chinês e depois logo se vê, bem vou tomar um
banho.
Tomei um duche rápido, mas com tempo para me acariciar e ter o meu primeiro
orgasmo da noite, sai e vesti uma camisola de alças laranja sem soutien e eu
tenho umas mamas bem grandes 44, hummm, e umas calças brancas com umas cuecas
de fio dental bem pequenas.
Cheguei à sala já vestida e bebi num só gole o meu Cutty Sark duplo.
-Vamos embora?
Enquanto seguiamos ele tornou a perguntar com quem íamos jantar e eu
respondi:
-Tem calma, é com uma amiga minha de escola e o marido que não conheço, mas
ela é fixe.
Entramos no restaurante e lá estava a Mónica e o marido, o Rui. Ela é uma
deusa, tem tambem 30 anos mas tem uma cintura fenomenal, umas mamas 36 bem
rijas e uns bicos bem trabalhados, ela já sabia que tinha que provocar o Chico
e assim o fez durante todo o jantar.
Quando acabamos de jantar, o Rui convidou-nos para irmos até casa deles para
ver um DVD de motas (eu sabia que o Chico não ía resistir).
Já em casa deles a Mónica diz:
-Sentem-se que eu vou buscar gelo para preparar umas bebidas.
-Eu ajudo-te, Mónica.
E saímos as duas, aproveitando para ir buscar a minha mochila que estava no
carro e trocar de roupa. A Mónica ficou em soutien e fio dental preto e de
robe, eu vesti um robe transparente preto sem soutien e de fio dental muito
pequeno. E foi assim que entrámos na sala, primeiro a Mónica e depois eu
ambas de mochilas ás costas.
Imaginem a cara do Chico. Eh... Eh. Eu cheguei ao pé dele e sentei-me no seu
colo e disse-lhe:
-Vamos realizar a nossa fantasia com a Mónica e uma fantasia só minha está
bem?
Ele beija-me logo e pergunta:
-Mas e o Rui vai-te tocar?
-Porque não? Vais ver que vai ser muito bom, agora vou ser eu e a Mónica que
vamos mandar.
-Mónica, tira a camisa e as calças ao Chico e tu Rui despe-te (a Mónica
havia-me contado que o Rui não usava roupa interior) enquanto eu ponho em cima
da mesa os meus brinquedos e os da Mónica.
-Chico, podes aquecer um pouco a Mónica?
-Mas e a ti, vai ser o Rui? -pergunta-me o meu marido.
-Não....
Mónica senta-se no colo do Chico, ele começa a beijá-la e a apalpar-lhe as
mamas. Então eu chego-me ao pé deles e pergunto à Mónica se podemos
começar a sério. Ao que ela me responde com um beijo na boca. Tirei-lhe o
robe, abri-lhe o soutien e disse ao Chico para lhe colocar uma mola em cada
bico das suas maravilhosas mamas. Nisto chamo o Rui e vejo a preocupação do
Chico.
-Chico, põe umas molas tambem ao Rui!
-Mas....
-Fazes o que te digo ou não? Hoje vai ser tudo como eu quero.
Beijo novamente a Mónica e digo-lhe:
-Anda lamber a minha cona rápido.
Enquanto a Mónica me lambe e como ela sabe lamber, olho para o Chico que se
masturbava. Mando a Mónica lhe fazer um broche, me colocando junto a eles.
Digo-lhe para o meter todo na boca mas ela não o faz, eu volto a avisar e
nada.
Vou até à mesa e trago um dos briquedos da Mónica, um chicote e começo a
bater-lhe no cu apanhando tambem parte da sua cona. A excitação era tanta que
a minha langonha escorria da minha cona completamente rapada, pelas minhas
pernas abaixo.
Digo à Mónica para me vir lamber a cona, o que ela faz toda satisfeita.
Então mando o Rui continuar o que a Mónica tinha começado ou seja o broche
ao meu marido, o que o Chico começa por recusar.
-Chico, se não queres vais ter a mesma sorte da Mónica. Se não me obedeces
vais apanhar forte e feio.
Tanto o Rui como a Mónica são bissexuais e costumam participar em festas
Swing.
Nisto tenho o meu segundo orgasmo da noite com a visão que tinha, a Mónica a
lamber-me toda e o Rui a fazer um grande broche ao Chico.
Digo ao Rui para se voltar a sentar no sofá e só pode olhar sem se tocar.
Mónica deita-se no chão e eu sento-me em cima da cara dela para ela me
continuar a comer a minha cona e mando o Chico me meter a piça toda na cona
bem rápido.
-Fode-me, mas tem cuidado para não te vires porque se não vais ter que sofrer
as consequencias.
Estamos assim para aí uns dez minutos e o Chico diz que não aguenta mais e
pedia se podia parar e sair de dentro da minha cona mas como eu estava a
adorar ser comida pelo meu marido e ao mesmo tempo ser lambida pela minha
amiga, não o deixei tirar, foi então que ele explodiu de prazer.
Mandei-o sair de dentro de mim e sentar-se no lugar do Rui e ele para vir para
o chão. A Mónica começa a fazer um broche ao marido mas avisei-a que tinha
que o meter todo na boca e eu digo ao Rui para me lamber a cona completamente
imundada pelo líquido deixado pelo meu marido.
Quando estava para me vir disse ao Chico se ele queria pedir para fazer alguma
coisa ao que ele me responde:
-Gostava de te comer o cu sem dó nem piedade com eles a ver.
-Tens a certeza? Vê lá se é isso que queres.
Ele responde afirmativamente, então peço a Mónica que me venha fazer um
botão de rosa, mas bem feito e o Rui começa a mamar novamente na piça do meu
marido, poucos segundos depois ele diz que já chega e coloca-me de quatro e
aponta a cabeça ao buraco do meu cu e enterra de uma só vez, doi-me mas não
me importo porque já não doi tanto como das primeiras vezes.
Enquanto nós fodemos o Rui e a Mónica estão sentados no sofá
masturbando-se mas sem nunca tirarem os olhos de cima de nós, o que acaba por
resultar a que ambos se venham abundantemente.
Ele fode-me sem piedade e não sei porque mas demora muito tempo para se vir
no meu cu. Eu adoro que ele me foda o cu, o misto de dor e prazer é optimo,
para aí ao fim de vinte minutos ele vem-se todo no meu cu e torno a mandar o
Rui me vir limpar com a Mónica a fazer-lhe um broche.
Quando o Rui me deixa completamenta limpa mando-os parar e para irem ajudar o
meu marido a ficar bem excitado pois era isso que eu pretendia.
Mónica havia-me dito que tinha no quarto de hospedes uma mesa quadrada com
uma altura optima para se foder quem estivesse em cima dela, o que eu sai da
sala para a ir buscar.
Agora ia satisfazer o meu marido e realizar a fantasia só minha.
Mandei a Mónica por as almofadas em cima da mesa e mandei o Rui vir ter
comigo e disse ao Chico:
-Agora vou acabar a surpresa, tinha-te dito para não te vires dentro de mim e
tu não ligaste, agora vou ter de te castigar.
-Nem penses nisso.
-Debruças-te sozinho em cima da mesa ou o Rui tem que me ajudar?
-Mas...o que vais fazer?
-Já vais ver.
Chico vem ter comigo de joelhos e pede para não o castigar muito, o que nós
os três rimos.
-Não, só um bocadinho.
Prendo-lhe as mãos a mesa que em cada perna tem umas algemas e um buraco
perto do sitio que ficam as pernas, prendo as pernas e digo à Mónica para lhe
ir fazer um broche. Ela lá põe a boca a trabalhar, agora já não perciso de
lhe dizer para o meter todo na boca, pois é isso que ela faz.
Vou até a mesa e trago o chicote e bato duas vezes e pergunto à Mónica como
estava a piça dele.
-Está optima para se comer.
Mando o Rui lamber o cu do meu marido enquanto vou buscar os meus vibradores.
Chico atónico pergunta o que lhe vamos fazer.
-Vou arombar-te esse cu, que é o que me apetece fazer-te há muito tempo
-Estás louca? Não, eu não quero.
-Se ajudares não doi tanto e sempre podes escolher como queres ser enrabado,
há muito por onde escolher, temos alguns vibradores de mão com diversas
grossuras, temos o cinto com que a Mónica fode o Rui e ainda temos o Rui.
Mando o Rui começar a por um gel no cu do meu marido e torno a perguntar como
vai ser.
-Pode ser com o mais fino?
-Pode, mas depois vou aumentando de grossura.
Aviso a Mónica que continue a lhe fazer o broche e que beba tudo, mas mesmo
depois de ele ter prazer que não pare.
-Vou começar a enfiar...se doer diz.
-Pára. Pára, já chega.
-Mau, assim vou buscar o cinto.
Mando o Rui lhe bater com o chicote bem de força e com o relaxar das dores
entra todo e pergunto-lhe:
-Então, custou muito?
-Um pouco, mas aguenta-se e o misto de dor e prazer é optimo
-Bem, vou passar ao cinto.
-Não.... é muito grosso.
-É tão grosso como a tua piça e eu tambem aguento.
Enterro a cabeça e depois para espanto meu ele pede para lhe enterrar todo e
grita de prazer diz que vai aguentar e pergunta se é normal sentir tanto
prazer, eu respondo que sim e pergunto se ele quer a piça do Rui na boca e ele
responde que sim e eu sem ninguem me tocar tenho um grande orgasmo.
Eu a foder o cu do meu marido, a Mónica a fazer-lhe um broche, (já se tinha
vindo duas vezes) e ele a fazer ao Rui, tão bom, foi uma noite
inesquecivel....
Quando chegamos a casa, eu estava com medo da reacção dele, pois durante o
caminho ele não disse uma palavra, mas não!... fodemos toda a noite como doidos.
Agora fode-me sempre a cona e o cu e eu mamo sempre até ao fim e fodo-lhe o
cu.
É optimo fazermos amor sem tabus.

Aguardo os vossos comentarios para:

ritocas69@sapo.pt

publicado por Contos dos Leitores da Atrevida às 16:47
link do post | comentar | favorito

.CONTOS

.pesquisar

 

.Fevereiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28


.Posts recentes

. A caminho do Hotel

. De regresso a casa

. A Rainha da noite...

. Passagem de Ano a 3

. Leitura em dia

. Uma Estranha no café..

. ...

. Fodi a amiga da minha mul...

. Eu e o Pastor Alemao

. Broche no Trabalho

. Paragem inesquecivel

. Os gemidos do quarto ao L...

. Paragem inesquecivel

. Primos da minha Mulher

. O meu homem a dias

. Ferias nos Açores

. Desejos GAY

. Como eu já tinha contado ...

. O desafio

. EU Mais minha Mulher e Ou...

. Conto erotico de Natal

. Conto erotico de Natal

. O sonho

. A Frincha da Porta eu Ent...

. Amiga Carente

. Uma Mulher ...

. Divinal...com imenso praz...

. Sessao GAY

. Bom Menage

. No Bar onde Trabalhei

.Arquivos

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds